E-commerce

10 melhores plataformas de e-commerce e como escolher [2022]

Postado por Marcela Couto

Atualizado em março 17, 2022 por Talitha Adde

As vendas online seguem crescendo ano após ano e atraindo cada vez mais empreendedores para o comércio eletrônico. Se você quer embarcar nessa tendência e ter sucesso, precisa começar pela escolha da melhor plataforma de e-commerce.

Esse sistema funciona como um painel de controle com todas as funcionalidades para criar e gerenciar uma loja virtual. A partir dele, você consegue montar seu site do zero, personalizar o layout, cadastrar produtos, escolher meios de envio e pagamento, gerenciar as vendas e muito mais.

Mas não é fácil escolher entre tantas opções disponíveis no mercado. Por isso, vamos ajudar você a selecionar a melhor plataforma de e-commerce para a sua empresa neste guia completo. Vamos lá? 👀

O que é plataforma de e-commerce?

Plataforma de e-commerce é um sistema completo usado para criar e gerenciar uma loja virtual. Ela é comercializada no modelo SaaS (Software as a Service, ou Software como Serviço), no qual o cliente paga um valor fixo (mensal ou anual) para ter acesso ao software pela internet.

💡Saiba mais: O que é plataforma SaaS e como ela funciona?

Dessa forma, fica muito mais fácil construir uma loja online, uma vez que o sistema já vem pronto para usar e tem todos os recursos necessários. Geralmente, o empreendedor pode escolher entre vários layouts para personalizar seu site, cadastrar produtos e escolher métodos de pagamento e envio pela plataforma.

O modelo de planos e assinaturas também é muito vantajoso, porque o contratante paga apenas pelos recursos que, de fato, utiliza. Além disso, o fornecedor da plataforma de e-commerce fica responsável por todas as manutenções e atualizações.

Assim, essa solução se tornou a preferida dos empreendedores na hora de abrir uma loja virtual. 

    Ao assinar a newsletter da Mandaê, declaro que conheço a Política de Privacidade e autorizo a utilização das minhas informações.

    Qual a melhor plataforma de e-commerce?

    A melhor plataforma de e-commerce é aquela que atende às necessidades da sua empresa, tem um bom custo-benefício e oferece um suporte de qualidade. No mercado, você encontra várias opções de sistemas com diferentes recursos, preços e propostas.

    Por isso, é difícil dizer qual é a melhor solução, uma vez que depende da sua demanda. Muitas empresas acabam escolhendo o sistema mais popular, mas nem sempre ele será o mais adequado.

    Algumas plataformas são adaptadas a pequenos ou grandes empreendedores, enquanto outras oferecem planos para diferentes portes empresariais. Há, inclusive, sistemas segmentados, ou seja, focados em determinados ramos de atividade.

    Depois de conhecermos os principais sistemas do mercado, vamos falar sobre os critérios mais importantes para definir qual a melhor plataforma de e-commerce para o seu negócio.

    10 melhores plataformas de e-commerce em 2022

    Vamos conhecer as melhores plataformas de e-commerce disponíveis no mercado? Confira nossa lista:

    1. Nuvemshop

    Página inicial do site da plataforma de ecommerce Nuvemshop

    A Nuvemshop é uma plataforma de e-commerce líder na América Latina que atende mais de 90 mil lojistas de todos os portes. Ela é feita sob medida para potencializar os negócios dos empreendedores que querem vender mais, diversificar seus canais de venda e conquistar a internet.

    O sistema da Nuvemshop permite criar uma loja virtual em poucos passos, de forma intuitiva e sem a necessidade de conhecimentos técnicos. Basta criar uma conta, cadastrar os produtos, escolher o meio de envio e pagamento, personalizar a loja com um dos layouts disponíveis e começar a vender pela internet.

    Você ainda tem a opção de conectar sua loja física com marketplaces, como o Mercado Livre, e vender por redes sociais (Instagram, Facebook e WhatsApp). Tudo para que você consiga vender online sem complicação.

    Algumas das funcionalidades oferecidas são personalização com layouts profissionais, subdomínio e servidores gratuitos, produtos ilimitados e automatização de vendas. Além disso, você conta com mais de 150 aplicativos de logística, vendas, gestão e muito mais para integrar à sua loja nuvem.

    Os preços vão de R$ 49,90 ao mês para pequenos empreendedores até R$ 999 ao mês para marcas com faturamento acima de R$ 100 mil mensais.

    Se você já tem uma loja online, também é muito fácil fazer a migração para a Nuvemshop. Veja como funciona o processo no vídeo abaixo:

    <iframe width=”560″ height=”315″ src=”https://www.youtube.com/embed/Ylh6VhbKPqY” title=”YouTube video player” frameborder=”0″ allow=”accelerometer; autoplay; clipboard-write; encrypted-media; gyroscope; picture-in-picture” allowfullscreen></iframe>

    Lembrando que você pode montar uma loja virtual e aproveitar todos os recursos da Nuvemshop por 30 dias grátis, caso queira experimentar o sistema.

    E mais: a Nuvemshop oferece integração direta com a Mandaê por meio de sua Loja de Aplicativos. O app Mandaê possibilita o cálculo do frete automático, impressão de etiquetas de envio, atualizações de rastreio em tempo real e muito mais.

    banner de conversão para Nuvemshop

    💡 Saiba mais: O que é e como funciona a Nuvemshop?

    2. Magento/Adobe Commerce

    Página inicial da plataforma de ecommerce Magento/Adobe Commerce

    A Magento/Adobe Commerce é uma das plataformas de e-commerce mais populares do mundo, usada por mais de 315 mil lojas online em 50 países. Ela foi criada em 2008 pela empresa estadunidense Varien e foi comprada pela Adobe em 2018.

    A versão mais famosa da Magento é a de código aberto, que exige conhecimentos avançados em programação para a montagem de uma loja virtual. Ou seja: apesar de ser gratuito, o sistema exige a contratação de desenvolvedores.

    No entanto, após a aquisição pela Adobe, surgiu a solução Adobe Commerce, que oferece diversos planos aos empreendedores e não requer conhecimentos técnicos.

    Entre as funcionalidades da plataforma, estão a configuração de checkout integrado a uma solução de pagamentos, catálogo de produtos customizável e extensões para gestão do negócio. Atualmente, a empresa não divulga os preços praticados em seu site.

    3. Shopify

    Página inicial da plataforma de ecommerce Shopify

    A Shopify é uma plataforma de e-commerce que possui mais de 1,7 milhão de lojas hospedadas. Ela oferece uma estrutura completa para a criação de e-commerces e permite a integração entre lojas físicas e virtuais.

    Suas principais funcionalidades são a personalização de layout, suporte para diferentes variações de produtos e integração entre pedidos, pagamentos e fretes. Atualmente, a empresa oferece uma versão para pequenos empreendedores, chamada Shopify Lite, e outra para grandes lojistas, chamada Shopify Plus.

    Os planos custam a partir de US$ 29 ao mês, para usuários mais básicos, chegando a US$ 299 ao mês para grandes lojas online. 

    Inclusive, a Shopify oferece integração com a Mandaê para facilitar seu processo logístico. Basta adicionar o aplicativo e realizar a configuração pela nossa API (Application Programming Interface, ou Interface De Programação de Aplicativo).

    4. Tray

    Página inicial da plataforma de ecommerce Tray

    A Tray é uma plataforma de e-commerce presente no mercado brasileiro há mais de 18 anos. Ela oferece mais de 300 recursos para a criação e gestão de lojas online de todos os portes.

    Como em outros exemplos dessa lista, o sistema oferece diversos layouts para personalizar o e-commerce e recursos para a automatização do processo de vendas. Além disso, permite a integração com redes sociais e marketplaces para ampliar as oportunidades comerciais.

    Os planos custam a partir de R$ 49 ao mês, para iniciantes com até 100 produtos à venda, até R$ 749 ao mês, para lojistas que desejam cadastrar produtos ilimitados.

    5. WooCommerce

    Página inicial da plataforma de ecommerce WooCommerce

    O WooCommerce se tornou uma das plataformas de e-commerce mais utilizadas do mercado. Ele é conhecido por ser muito fácil de usar e oferecer a modalidade de pagamento único.

    Além da plataforma para a criação de uma loja do zero, a empresa oferece um curso online de marketing digital para varejista e serviços de consultoria para lojistas que querem expandir seus negócios.

    Atualmente, é possível fazer um teste grátis e escolher entre os planos Básico (pagamento único de R$ 780) e Completo (pagamento único de R$ 1586). A diferença é que o plano mais avançado oferece checkout transparente, integração com ERP e treinamento ao vivo.

    6. VTEX

    Página inicial da plataforma de ecommerce VTEX

    A VTEX se apresenta como uma plataforma de comércio digital para grandes empresas. Alguns de seus clientes são Motorola, C&A, Coca-Cola e Walmart — apenas para ter uma ideia da robustez do sistema.

    Devido ao porte de seus clientes, a VTEX é focada em soluções para integração de diversos canais de venda e personalização da experiência do cliente. Entre seus serviços, estão módulos para venda B2C (de empresa para o consumidor final) e B2B (de empresa para empresa, integração com marketplaces e soluções omnichannel

    A VTEX divulga apenas o valor do seu plano mais básico, chamado On Demand, que custa R$ 2.750 ao mês para manutenção + taxas de 2,5% (B2C) e 1,5% (outros canais) sobre as vendas. Nos demais planos profissionais, o preço é sob consulta.

    Veja como integrar a Mandaê com a VTEX para ter a melhor solução logística no seu e-commerce.

    💡 Saiba mais: VTEX + Mandaê: muitos acessos no e-commerce

    7. Betalabs

    Página inicial da plataforma de e-commerce Betalabs

    A Betalabs ficou conhecida no mercado de plataformas de e-commerce por oferecer um sistema adaptado aos negócios recorrentes, especialmente clubes de assinatura. Ela já hospeda mais de 700 lojas que, juntas, somam mais de 500 mil assinantes.

    O sistema permite centralizar a gestão do e-commerce com ERP online em uma única solução. Além disso, é possível configurar planos e assinaturas, integrando a cobrança recorrente com a loja virtual.

    A Betalabs oferece o Plano Pro, com layout pronto e funções padronizadas, e o Plano Enterprise, com layout feito sob medida e funcionalidades desenvolvidas sob demanda. Os preços não são divulgados — somente a informação de que não há cobrança de porcentagem sobre as vendas.

    8. Loja Integrada

    Página inicial da plataforma de e-commerce Loja Integrada

    A Loja Integrada é uma plataforma de e-commerce relativamente nova no mercado que oferece um serviço gratuito para quem está começando. A empresa promete uma abertura de loja em apenas cinco passos, tamanha a simplicidade de seu sistema.

    Basta fazer o cadastro, adicionar produtos, escolher formas de pagamento, selecionar métodos de envio e iniciar as vendas. Devido à praticidade, a Loja Integrada é muito utilizada por pequenas empresas.

    Os planos pagos custam de R$ 49 a R$ 399 ao mês, dependendo das necessidades do lojista. No plano gratuito, há limite de 5 mil visitas ao mês, um usuário e 50 produtos cadastrados. Para ter direito a visitas, usuários e produtos ilimitados, é preciso assinar o plano mais avançado — e mais caro.

    9. Jet Commerce

    Página inicial da plataforma de e-commerce Jet Commerce

    A JET Commerce é uma plataforma de e-commerce com mais de 15 mil clientes que oferece diversos recursos. Um de seus diferenciais é a oferta de sistemas segmentados para setores como Moda, Farmácia e Pet.

    A empresa promete compras até 70% mais rápidas, com 20% menos abandonos de carrinho e até 30% mais transações efetivadas. Além disso, afirma ter a melhor experiência de checkout do mercado, identificação automática para recompra e preenchimento intuitivo de etapas.

    Entre as soluções oferecidas, estão: a JET Omnichannel, focada em vendas com canais integrados; a JET Checkout, focada em pagamentos ágeis; e a JET Hub, que conecta a loja aos principais marketplaces do mercado. A empresa não divulga os preços dos seus serviços.

    10. Linx Commerce

    Página inicial da plataforma de e-commerce Linx

    A Linx Commerce é uma plataforma de e-commerce personalizável focada na integração com os maiores marketplaces do mercado. Algumas lojas que utilizam o sistema são Ellus, YouCom, Le Postiche e Forum — o que mostra a segmentação voltada ao mercado de moda.

    A empresa oferece um checkout omnichannel, soluções para personalização da experiência do consumidor e lojas adaptadas a dispositivos móveis. Além disso, permite estratégias multiloja e disponibiliza um ecossistema de parceiros para complementar as funcionalidades do site.

    A Linx Commerce não divulga valores de seus planos no site. Para fazer um orçamento, é preciso entrar em contato com os vendedores.

    Como escolher uma plataforma de e-commerce para o seu negócio

    Agora que você sabe o que é uma plataforma de e-commerce e quais são as principais do mercado, está na hora de aprender a escolher a sua. Confira quais pontos levar em conta nessa decisão:

    1. Facilidade de uso

    Nada como ter uma plataforma de e-commerce fácil de usar para montar e gerenciar sua loja online. Essa praticidade é buscada por grande parte dos empreendedores, uma vez que proporciona mais autonomia na hora de configurar o site.

    Por isso, recomendamos que você teste o sistema antes de fechar o contrato — a maioria das plataformas oferecem o famoso trial (teste gratuito por até 30 dias). Lembrando que a facilidade de uso será essencial para treinar seus colaboradores e agilizar o aprendizado sobre o sistema.

    2. Custo-benefício dos planos e preços

    O custo-benefício é outro critério essencial para escolher uma plataforma de e-commerce. Basicamente, o plano escolhido deve atender às necessidades da sua empresa e caber no orçamento previsto.

    Também é importante checar se os planos oferecidos pela empresa atendem ao caminho evolutivo esperado para o seu negócio. Assim, você pode começar com um pacote mais básico e ir escalando conforme as vendas crescerem.

    3. Recursos de gestão logística

    A logística é um dos pontos mais importantes em um e-commerce, uma vez que uma entrega rápida e eficiente garante a fidelização de clientes. Então, ao escolher sua plataforma de e-commerce, verifique quais serviços de envio estão disponíveis para integração.

    Se você procura mais liberdade e controle sobre suas entregas, escolha uma plataforma que se integra à Mandaê, como a Nuvemshop. Nossos algoritmos inteligentes garantem o menor preço de frete, as melhores transportadoras e as rotas mais vantajosas para seus pedidos.

    💡 Saiba mais: Como instalar o app da Mandaê na sua loja nuvem?

    4. Opções de layout e personalização

    A aparência de uma loja online é fundamental para atrair clientes e transmitir confiança. Por isso, certifique-se de que a plataforma de e-commerce escolhida oferece várias opções de templates prontos e customizáveis para montar seu negócio.

    E claro: você não deve precisar de conhecimentos em design para configurar o visual da sua loja online.

    💡 Saiba mais: Como melhorar o design do seu e-commerce para aumentar a taxa de conversão

    5. Performance

    do sistema

    A performance de uma plataforma de e-commerce é definida por três principais critérios:

    • Velocidade: o tempo de carregamento das páginas deve ser o mais curto possível, uma vez que, quanto mais rápido for o site, maior será a taxa de conversão;
    • Usabilidade: as páginas devem se adaptar perfeitamente a qualquer tela, seja de um desktop ou dispositivo móvel, por meio do chamado design responsivo. Além disso, a plataforma deve ter opções de personalização de menus, botões e CTAs;
    • Estabilidade: o sistema deve ter um servidor dedicado que mantenha a estabilidade do site, porque uma loja virtual que cai com frequência é um grande problema para o empreendedor.

    Então, priorize esses três pontos quando for analisar sua plataforma de e-commerce.

    6. Opções de meios de pagamento

    Quanto mais meios de pagamento você oferecer aos seus clientes, maior será a sua taxa de conversão. Afinal, os consumidores procuram cada vez mais conveniência na hora de fazer o checkout.

    O ideal é que a loja possa ser integrada a um gateway de pagamento com opções como boleto bancário, cartão de débito, cartão de crédito, PayPal, Pix e WhatsApp Pay, por exemplo.

    7. Segurança

    A segurança é outro ponto crítico em uma loja online, uma vez que os consumidores precisam se sentir seguros para concluir as compras. Escolha uma plataforma que tenha um servidor confiável, certificado SSL (Secure Socket Layer) — aquele que garante o “https” e o ícone de cadeado na barra de endereço — e opções de integração com recursos antifraude.

    💡 Saiba mais: Certificado digital para e-commerce garante segurança às vendas

    8. Suporte ao lojista

    Ter um bom atendimento é fundamental na contratação de uma plataforma de e-commerce. Então, verifique quais são os canais de contato com o suporte (e-mail, chat, WhatsApp etc.), qual o horário de atendimento e se a empresa é bem avaliada nesse quesito.

    9. Integrações com a plataforma

    Por fim, uma boa plataforma de e-commerce precisa oferecer diversas opções de integração para ampliar suas funcionalidades. Ela deve poder ser integrada a ERPs (Sistemas de Gestão Empresarial), CRMs (Customer Relationship Management, ou Sistema de Gestão de Relacionamento com o Cliente), ferramentas de marketing, canais de venda, entre outros.

    Por meio da API (Application Programming Interface, ou Interface de Programação de Aplicações) da Mandaê, por exemplo, você consegue conectar diversas plataformas aos nossos serviços logísticos de excelência. 

    E então, está pronto para escolher a melhor plataforma de e-commerce para o seu negócio? Aproveite e veja dicas infalíveis de especialistas para ter sucesso com sua loja online.

    Gostou? Compartilhe!