E-commerce

Descubra se dropshipping vale a pena para o seu e-commerce

Postado por Marcela Couto

Atualizado em abril 1, 2022 por Talitha Adde

Dropshipping é um modelo de operação comercial em que o lojista recebe um pedido do cliente em seu e-commerce e repassa essa compra ao fornecedor, que fica responsável pelo envio do produto. Dessa forma, todo o processo logístico de estoque, separação e envio é terceirizado ao parceiro.


Já imaginou vender pela internet sem precisar de estoque próprio, deixando toda a logística por conta do fornecedor? Isso é possível com o modelo de dropshipping, também conhecido como estoque terceirizado.

Nesse formato, você recebe o pedido do cliente na sua loja virtual e repassa a ordem de compra a um fornecedor, que fica responsável pela armazenagem, separação e envio do produto. Assim, sua única preocupação é vender e atender bem seus clientes.

A seguir, vamos entender o que é dropshipping, como funciona e quais as vantagens desse modelo que atrai cada vez mais empreendedores no e-commerce. Continue a leitura e veja como entrar nesse mercado! 👀

O que é dropshipping?

Dropshipping é um modelo de operação comercial em que o lojista recebe um pedido do cliente em seu e-commerce e repassa essa compra ao fornecedor, que fica responsável pelo envio do produto. Dessa forma, todo o processo logístico de estoque, separação e envio é terceirizado ao parceiro, enquanto o empreendedor cuida das vendas e do atendimento ao cliente.

Ou seja: o dono da loja online atua apenas como um intermediário, sem precisar de um estoque próprio. Já o lucro das transações vem da diferença entre o valor de venda divulgado no e-commerce e o preço cobrado pelo fornecedor.

Por ser muito vantajoso para lojistas e fornecedores, o dropshipping vem se tornando cada vez mais popular no comércio eletrônico. Por um lado, o empreendedor não precisa se preocupar com o controle de estoque e com o processo logístico, sendo responsável apenas pela criação do site, venda dos produtos e atendimento ao cliente.

Por outro lado, o fornecedor de dropshipping pode multiplicar seus canais de venda sem se preocupar com a parte comercial, focando apenas na logística. Dessa forma, todos saem ganhando no modelo de estoque terceirizado.

    Ao assinar a newsletter da Mandaê, declaro que conheço a Política de Privacidade e autorizo a utilização das minhas informações.

    Dropshipping nacional e internacional

    Existem basicamente dois tipos de dropshipping:

    • Dropshipping internacional: é o modelo mais popular, no qual um lojista nacional fecha uma parceria com um fornecedor de outro país para utilizar seu estoque e serviço de envio;
    • Dropshipping nacional: é o modelo que envolve somente empresas nacionais, que podem ser de diferentes regiões.

    O dropshipping internacional se popularizou com fornecedores chineses que atuam por meio de marketplaces globais, como AliExpress e Alibaba. Já o nacional engloba uma rede de fornecedores que fecham parcerias com lojas online ou vendedores de marketplaces, como Mercado Livre e Amazon.

    💡 Saiba mais: O que é marketplace e quais são os riscos de vender neste canal?

    Como funciona o dropshipping?

    O funcionamento do modelo de dropshipping é muito simples e pode ser resumido em três passos. Confira:

    O cliente faz a compra na sua loja virtual

    No dropshipping, tudo começa quando um consumidor faz uma compra na sua loja online. Nesse momento, ele escolhe um dos produtos disponíveis no catálogo do seu fornecedor, que deve estar replicado no seu site com informações de estoque sempre atualizadas.

    Depois de colocar o produto no carrinho, o cliente faz o checkout normalmente, utilizando um dos meios de pagamento disponibilizados na sua loja online. Então, a compra é faturada no seu e-commerce e o consumidor recebe um e-mail informando sobre a aprovação do pagamento e início do processo de separação do produto adquirido (dependendo do sistema utilizado).

    No entanto, como se trata de uma operação dropshipping, você não será, de fato, o responsável pelas etapas de separação e envio, como veremos no próximo tópico.

    Você repassa o pedido ao fornecedor

    Depois do pedido, que acontece normalmente como em qualquer e-commerce, começa a operação dropshipping. Aqui, você deverá encaminhar a ordem de compra ao seu fornecedor, que ficará responsável pelas etapas de separação e envio do produto adquirido pelo cliente.

    A dinâmica dessa transação deve ser combinada entre lojista e fornecedor. No modelo ideal, os sistemas são integrados e o fornecedor recebe os pedidos automaticamente.

    Mas, como nem sempre é possível fazer essa integração, muitas vezes o lojista fica responsável por encaminhar os pedidos via e-mail. O parceiro, então, poderá faturar a venda do item — e o seu lucro será o valor a mais cobrado no seu site.

    O fornecedor envia o produto ao cliente

    Depois de confirmar o pedido e faturá-lo, o fornecedor despacha o produto para o endereço do cliente e fornece a você o código de rastreamento para o acompanhamento do envio. Então, tudo o que você precisa fazer é encaminhar esse código ao cliente, informando que seu produto já foi enviado e deverá chegar em breve.

    Logo, para o consumidor, é uma compra online igual a qualquer outra, uma vez que ele não é informado sobre a origem do produto e recebe sua encomenda normalmente.

    6 benefícios do dropshipping para o seu negócio

    Existem muitos benefícios em utilizar dropshipping para vender na internet. Abaixo listamos os principais deles:

    1. Custos muito menores

    Sem precisar investir em um estoque de produtos, você pode começar um negócio dropshipping bem-sucedido com pouco dinheiro. Nesse caso, basta investir em uma marca e em uma plataforma de e-commerce para começar seu negócio.

    No vídeo abaixo, feito pela parceira Nuvemshop, você descobre como começar no dropshipping com apenas R$ 50:

    2. Várias possibilidades de canais de venda

    Você pode usar o modelo de dropshipping em diversos marketplaces ou em um e-commerce próprio. A vantagem da loja virtual própria é que você terá uma marca mais forte e mais possibilidades para atrair clientes e crescer, além de não precisar pagar comissões para plataformas.

    Afinal, a margem de lucro do dropshipping já é apertada, uma vez que você cobra uma porcentagem em cima do preço de venda do fornecedor. Logo, ter uma loja online própria aumenta o potencial de lucratividade do seu negócio.

    Se você tem ou quer criar uma loja virtual com a plataforma da Nuvemshop, é possível fazer dropshipping com conexão direta aos produtos disponíveis no AliExpress, por exemplo.

    💡 Saiba mais: O que é e como funciona a Nuvemshop?

    3. Poucas despesas fixas

    Já que você não tem que lidar com a gestão do catálogo, controle de estoque e logística de envio, os custos fixos são baixíssimos. Na verdade, pelo mundo afora, muitas empresas dropshipping bem-sucedidas operam a partir de um escritório em casa com um notebook, pagando apenas a mensalidade da plataforma de e-commerce.

    À medida que a loja cresce, esses custos tendem a aumentar, mas continuam a ser baixos em comparação com os de um negócio tradicional.

    4. Flexibilidade

    Um negócio dropshipping permite operar praticamente de qualquer lugar: basta ter uma conexão com a internet. Desde que você possa se comunicar com fornecedores e clientes, é possível gerir o seu negócio facilmente e com total flexibilidade.

    5. Variedade de produtos

    Como você não precisa comprar com antecedência os itens para vender, é possível oferecer uma ampla variedade de produtos para os seus clientes e ir aumentando o catálogo conforme for conveniente. Basta que o seu fornecedor de dropshipping tenha os itens em estoque.

    6. Sem trabalho dobrado

    Com um negócio tradicional, se você recebe três vezes mais pedidos do que o normal, terá o triplo do trabalho para dar conta da demanda. Tendo fornecedores de dropshipping, a parte de processamento de encomendas será feita por eles, permitindo que seu negócio se expanda com menos gastos e menos trabalho.

    Na prática, você terá quase o mesmo trabalho para vender cinco ou 500 produtos.

    Esses benefícios fazem do dropshipping um modelo muito atraente para os empreendedores, mas nada é perfeito. Toda essa conveniência e flexibilidade tem um preço, como mostra o próximo tópico.

    Desvantagens do dropshipping

    Como qualquer modelo de negócio, o dropshipping também tem seus pontos de atenção. Veja algumas das desvantagens mais notáveis:

    Alta competitividade

    Um dos maiores desafios é conseguir se destacar no meio da multidão, já que o dropshipping não permite ter variedades de produtos exclusivos. Isso significa que você terá uma grande concorrência a enfrentar, uma vez que vários lojistas disputam a atenção do público com fornecedores semelhantes.

    Margens de lucro baixas

    Outra desvantagem é a margem de lucro baixa, já que com dropshipping seu lucro será em torno de 20%. Isso porque, por mais que seja tentador vender os produtos a preços exorbitantes para obter o máximo de lucro possível, é preciso levar em consideração a alta concorrência.

    Se você vender os produtos a preços altíssimos para tentar aumentar seu lucro, seu cliente vai, obviamente, preferir comprar com o concorrente. Logo, para faturar com dropshipping, é preciso manter as margens baixas e concentrar sua estratégia de lucratividade no volume de vendas.

    💡 Saiba mais: Como ter mais lucro nas vendas com a precificação correta dos produtos

    Dificuldade de sincronizar os catálogos

    Se você tem em estoque todos os produtos que vende, é mais fácil controlar quais itens estão disponíveis ou não. Mas, quando você está trabalhando com produtos de terceiros, é preciso ter as informações sobre entrada e saída de itens sempre atualizadas.

    Embora existam maneiras de melhorar a sincronização do catálogo da sua loja com os seus fornecedores, essas soluções nem sempre funcionam perfeitamente e os prestadores nem sempre possuem a tecnologia necessária. Então, é preciso confiar nas informações transmitidas pelo parceiro.

    O problema é que, às vezes, pode acontecer de você repassar um pedido ao fornecedor e descobrir que o item não está disponível no estoque. Isso pode gerar atrasos no prazo de entrega e insatisfação do cliente — o que é muito prejudicial para a reputação da sua loja.

    Daí a importância de trabalhar com fornecedores confiáveis e que, de preferência, ofereçam opções de integração com o sistema do estoque.

    Como ter sucesso com seu negócio de dropshipping em 8 passos

    Para se destacar da concorrência e garantir o sucesso com esse modelo de venda é preciso seguir alguns passos indispensáveis. Confira:

    1. Escolha os produtos

    A escolha dos produtos é fundamental para ter sucesso com o seu negócio de dropshipping. O segredo é escolher um nicho de mercado que ainda não tenha muita concorrência e mirar em itens com alto volume de vendas.

    Além disso, é importante conhecer seu público-alvo para atender às necessidades do consumidor e oferecer um atendimento de qualidade.

    💡 Saiba mais: 7 produtos mais vendidos online e no pós-pandemia

    2. Pesquise bem os fornecedores

    Como vimos, ter fornecedores de confiança é parte essencial do sucesso do dropshipping. Os parceiros escolhidos precisam fornecer produtos de qualidade, ter um sistema de envio eficiente e garantir os prazos de entrega prometidos aos seus clientes.

    Então, é importante que você pesquise bastante e avalie a reputação dos fornecedores no mercado antes de firmar as parcerias.

    💡 Saiba mais: Como escolher fornecedores de produtos para revenda?

    3. Escolha um canal de vendas eficiente

    Como vimos, o modelo de dropshipping pode ser aplicado tanto aos marketplaces quanto a uma loja própria. O ideal é optar por uma plataforma de e-commerce completa como a Nuvemshop, que já tem todos os recursos que você precisa para criar um site do zero sem precisar de conhecimentos técnicos.

    Lembre-se de verificar se o sistema permite o cadastramento de produtos, controle de estoque — ainda que o estoque seja terceirizado, você terá que acompanhar a quantidade de cada item no catálogo do fornecedor —, gestão de vendas e integração com outros apps.

    Além disso, é fundamental que o site ofereça uma boa usabilidade para garantir a melhor experiência do cliente.

    4. Invista na sua marca e identidade visual

    O sucesso da sua loja de dropshipping depende de uma marca memorável e de uma identidade visual marcante. Então, vale a pena investir na criação de um logotipo profissional e escolher a paleta de cores certa para o seu negócio.

    Aproveite as ferramentas gratuitas que a Nuvemshop oferece para ajudar na criação do nome e na escolha das cores para o seu negócio:

    👉 Ferramenta grátis: Gerador de paleta de cores

    👉 Ferramenta grátis: Gerador de Nomes para Empresas

    5. Ofereça um bom atendimento ao cliente

    O atendimento ao cliente é um ponto crítico do dropshipping, pois cabe a você tirar todas as dúvidas dos consumidores, mantê-los informados sobre o pedido e cuidar do pós-venda. Se você tiver sucesso nessa área, tem grandes chances de aumentar a fidelização de clientes.

    💡 Saiba mais: Fidelização de clientes: estratégias para adotar na sua loja

    6. Aproveite tendências e sazonalidades

    É importante estar atento às tendências e aos produtos em alta no mercado para escolher os itens certos no seu dropshipping. Por exemplo, se você atua no segmento de moda, pode buscar um fornecedor de roupas de banho durante o verão e outro de malhas durante o inverno.

    A vantagem é que você pode experimentar diversos produtos de acordo com a oportunidade do momento no mercado, já que são vários fornecedores disponíveis e não é preciso comprar e estocar os itens.

    7. Faça pesquisas de satisfação com seus clientes

    Depois de um tempo de operação, comunique-se com seus compradores e solicite um feedback sobre o atendimento e os produtos. Afinal, é muito importante construir um bom relacionamento com o cliente e garantir sua fidelização, já que essa é a função primordial do lojista no dropshipping.

    8. Invista em marketing

    Por fim, sua loja de dropshipping precisa ser divulgada ao máximo para que você alcance sua meta de vendas e consiga lucrar. A dica é investir em marketing digital, priorizando estratégias de SEO (Search Engine Optimization, ou Otimização para Mecanismos de Busca), marketing de conteúdo e links patrocinados.

    Use nosso kit de planilhas gratuito para planejar seu marketing e impulsionar suas vendas:

    📈 Confira a planilha: Marketing para E-commerce

    Conclusão

    Agora você conhece o modelo de dropshipping e pode se aventurar nessa tendência que está atraindo inúmeros empreendedores digitais. No entanto, para ter sucesso, você deve investir em um site que ofereça uma boa experiência, assim como em estratégias de marketing e atendimento ao cliente.

    Se o modelo dropshipping não faz sentido para o seu negócio e você já possui um estoque, mas quer ter uma operação mais eficiente, com redução de custos e recursos, a Mandaê é a solução ideal para você.

    Por meio da parceria com as melhores transportadoras do país e com um um sistema de alta tecnologia, selecionamos o melhor parceiro para suas entregas de acordo com o prazo, a modalidade de envio e a região do destinatário. Com isso, proporcionamos fretes mais atrativos, criando vantagem competitiva e aumentando a satisfação dos seus clientes.

    Aproveite e conheça melhor o serviço logístico da Mandaê!

    Gostou? Compartilhe!