E-commerce

Como e por que criar um blog para e-commerce

Postado por Mandaê

Atualizado em dezembro 2, 2021 por Agencia Chili

por que criar um blog para e-commerce

– Como criar um blog para e-commerce?

– Não sei. Vou pesquisar no Google.

A pesquisa rápida já se incorporou aos nossos hábitos e “Googlar” já virou até verbo. Se você está lendo este artigo e chegou até aqui através de uma pesquisa, talvez tenha respondido a uma das questões que motivou sua busca: criar um blog para e-commerce é importante. Mas o desafio não reside em saber a relevância, e sim em por que e como criar. Caso esteja pensando em começar o seu, este post vai mostrar alguns motivos. De quebra, você vai terminar esta leitura com a faca e o queijo na mão.

A importância de criar um blog para e-commerce

Se o baixo tráfego do seu e-commerce te desencoraja a criar um blog “porque ninguém vai ler”, está partindo do pressuposto errado. Deixar essa ideia de lado só vai manter a audiência nos níveis em que já está. Uma das vantagens de criar um blog para e-commerce é melhorar o posicionamento e a relevância do seu site nos mecanismos de pesquisa. Por quê?

O endereço do blog sempre está atrelado ao endereço da home do seu e-commerce. A cada novo post, um novo link aponta para o seu domínio – compartilhamentos em redes sociais também entram para a conta. Quanto mais links internos tiver seu site, melhor. Isso mostra ao Google que o seu endereço está ativo, por isso a frequência dos posts também é importante.

Como recompensa, a relevância da sua loja virtual sobe nos rankings de pesquisa. Por si só, esse já é um bom motivo para colocar a mão na massa e criar um blog para e-commerce.

Reconhecimento: compartilhe o que você já sabe

como-e-por-que-criar-um-blog-para-e-commerce

Vamos supor que você tem um e-commerce de decoração de ambientes. Você é expert no assunto e a inspiração é o que motiva o seu consumidor. Ele pode até não precisar de móveis novos, mas fez uma pesquisa no Google sobre “tendências de decoração para a primavera” e foi certeiro: ao encontrar o seu post na primeira página, adquiriu inspiração para renovar a casa inteira.

Aproveite o fato de ser autoridade no assunto sobre o que você vende e use esse conhecimento no seu blog. Você estabelece uma relação de troca com o visitante: eu dou o conteúdo que você precisa e, em contrapartida, você entra em contato com a minha marca.

Assim como o visitante não demorou mais do que uma página para encontrar o seu conteúdo no Google, ele também fará o caminho mais curto ao ser motivado à compra.

Se gostou do que leu e viu, vai querer transformar a inspiração em consumo e resolver o problema. E adivinha qual é o primeiro link ao qual tem acesso? O da sua loja virtual! Se você foi capaz de resolver o problema, a tendência é que o consumidor volte a te procurar por interesse próprio. Antes, a comunicação fazia o caminho contrário.

A vantagem de ter um bom posicionamento no Google e aparecer em diversas buscas é a mesma de ter uma loja em um ponto comercial movimentado, com a diferença de que na internet você não investe nada além da técnica – e um bocado de tempo, é verdade.

Sobre o conteúdo do blog cabe a mesma comparação. De nada adianta ter um ponto comercial na Oscar Freire se a vitrine não chama a atenção – ninguém vai entrar na loja. Por isso, não use o blog só como ferramenta de criação de links internos com um conteúdo que deixa a desejar. Capriche nas postagens e nos recursos visuais.

Atração: primeiros passos da criação de blog para e-commerce

É preciso levar três fatores em consideração antes de começar a mandar bala nas postagens: persona, conteúdo e SEO. Vamos explicar cada um deles e ao longo do post também colocamos alguns links com cursos e outros artigos que complementam as informações.

Persona e conteúdo

Você sabe quem é o seu consumidor? Diferentemente do público-alvo, para fazer um bom conteúdo você precisa definir uma persona. Persona é um visitante ou consumidor fictício que você vai criar para representar o seu público e direcionar o conteúdo: tem nome, idade, profissão, classe social e hábitos de consumo. A Mandaê também definiu uma persona e sempre a usamos quando escrevemos um post para blog como este.

No começo, o Analytics do seu e-commerce pode dar pistas de quem é esse consumidor, mas à medida que o blog se desenvolve esse perfil é aperfeiçoado. Tendo uma persona definida, você já tem uma linha editorial para os seus posts. O curso de Inbound Marketing da Hubspot tem certificado, é rápido, gratuito e dá uma força para entender esses conceitos com mais clareza.

SEO

Além de definir o conteúdo, você precisa manjar um pouco de SEO para tentar posicionar o seu post nos primeiros lugares dos mecanismos de pesquisa. Existem algumas boas práticas para começar.

criar-blog-para-e-commerce

Títulos:

  • Escolha um título atrativo e objetivo que contenha uma keyword (palavra-chave). No exemplo acima, a keyword é “luminárias criativas”.
  • Evite definir uma keyword muito abrangente e com uma palavra só, como “luminárias”, mas fuja de títulos muito específicos com expressões que ninguém usa (e ninguém procura também).


Keywords:

  • A keyword que você escolheu para o texto deve aparecer no título, no primeiro parágrafo em negrito, na URL e no Cabeçalho 2, pelo menos. Confira na foto acima onde encontrar as opções no editor do WordPress.
  • Na URL, lembre-se de não usar pontuação e espaços. Se for editar o nome do post, separe com hífens.

E outras dicas:

  • Se for ilustrar o texto, salve as imagens no seu computador com expressões que contenham a keyword escolhida.
  • Não repita indistintamente a sua keyword, não a esconda no código e não faça plágio. Além da questão ética, os robôs do Google descobrem e seu site pode ser penalizado.
  • Faça parcerias com outros blogs para gerar link building.
  • Sempre adicione meta descriptions aos seus posts (com até 140 caracteres) e resuma o conteúdo do post de maneira atrativa. A meta description é como o seu site vai aparecer nos mecanismos de busca:

meta-description-como-criar-um-blog-para-e-commerce

A função do blog para e-commerce

Enquanto os ads e as promoções enviadas por e-mail impulsionam vendas e procuram o consumidor, o principal papel do blog é trazer gente nova ao site por meio da exposição gratuita da marca. Essa é uma das ferramentas de branding.

Se antes o foco era o consumo, hoje as marcas querem ser amadas. Mesmo com produtos caros e design minimalista, a Apple é admirada pelos seus consumidores. No mundo inteiro, pessoas acampam em portas de lojas e competem pela compra dos primeiros novos iPhones. A Apple é bem sucedida por ter autoridade com os seus clientes quando o assunto é tecnologia. É uma marca amada. Como dizem por aí, o amor é cego: a consequência de um cliente amar uma marca é a fidelidade.

Nesse sentido, criar um blog para e-commerce é uma estratégia para fortalecer o seu nome e impulsionar a pesquisa orgânica pelo seu site. O aumento desse tipo de pesquisa atesta que seu nome está fixado na memória do cliente. Atração, reconhecimento, lembrança, confiança, vantagem nos mecanismos de pesquisa, branding… Já demos uma forcinha e alguns motivos mais que suficientes para começar. Mas você só vai perceber os benefícios ao tráfego e conversões do seu site quando lançar o seu blog.

Que tal começar agora?

    Ao assinar a newsletter da Mandaê, declaro que conheço a Política de Privacidade e autorizo a utilização das minhas informações.

    Gostou? Compartilhe!