Logística

12 tipos de estoque para fazer a gestão de mercadorias

Postado por Talitha Adde

Atualizado em junho 10, 2022 por Nuvemshop Acesso

Os principais tipos de estoque são:

  • Estoque de antecipação ou sazonal
  • Estoque consignado
  • Estoque de contingência
  • Estoque inativo
  • Estoque máximo
  • Estoque médio
  • Estoque mínimo
  • Estoque de proteção
  • Estoque regulador
  • Estoque de ciclo
  • Estoque em trânsito
  • Dropshipping

Quer acompanhar mais dicas de qual é o melhor tipo de estoque para a sua empresa? Então, siga a leitura deste conteúdo!


Os diferentes tipos de estoque refletem a organização e estrutura das empresas. Conhecendo cada um deles, é possível concluir que tipo de produto é comercializado, quais são as variedades e a proporção da demanda.

Se você está montando uma loja virtual e ainda não sabe que tipo de estoque escolher, este artigo vai ajudá-lo a ter um norte e desenvolver o correto planejamento para o controle e armazenamento de mercadorias. Então, vamos lá? 

    Ao assinar a newsletter da Mandaê, declaro que conheço a Política de Privacidade e autorizo a utilização das minhas informações.

    Quais são os principais tipos de estoque? 

    Para que uma cadeia de suprimentos funcione, ou seja, os processos da empresa, como compra, fabricação, armazenagem e vendas de produtos, é importante conhecer os diferentes tipos de estoque. Veja, a seguir, como funciona cada um deles: 

    1. Estoque de antecipação ou sazonal

    Esse tipo de estoque é adotado quando a empresa prevê uma futura demanda, entrega ou produção de um item. 

    Geralmente é utilizado quando as variações do fornecimento são relevantes. O estoque de antecipação tem o objetivo de nivelar esse tipo de flutuação, muito comum em datas sazonais, como o Natal. 

    Também pode ser usado em situações em que o fornecimento é inconstante, como no setor alimentício.

    2. Estoque consignado

    O estoque consignado é aquele que é mantido por terceiros, como distribuidores, clientes, entre outros. 

    A guarda é estipulada por meio de acordo, mas a propriedade dos itens continua sendo do fabricante do produto.

    3. Estoque de contingência

    É o estoque mantido como garantia para cobrir possíveis situações de falha extraordinária nas operações, como uma leva de produtos com defeitos. 

    4. Estoque inativo

    São itens que estão obsoletos ou que não tiveram giro de estoque nos últimos períodos. 

    A variação de tempo não pode ser estimada, porque pode variar conforme determinação do próprio administrador do estoque.

    5. Estoque máximo

    Diz respeito à quantidade máxima de produtos a serem armazenados por um determinado período, estipulado previamente, até que se possa fazer um novo pedido.

    Para calcular o estoque máximo deve-se levar em consideração a quantidade previamente determinada para que sejam interrompidos novos pedidos, seja por motivo financeiro ou até mesmo por conta do espaço disponível para armazenamento.

    6. Estoque médio

    Refere-se à metade do estoque normal adicionado ao estoque de segurança, isso é, o estoque de contingência. 

    Esse estoque deve ser verificado com mais frequência no caso de produtos perecíveis.

    7. Estoque mínimo

    Também conhecido como Ponto de Ressuprimento, esse tipo de estoque é composto por uma quantidade mínima previamente determinada para que a solicitação do pedido de compra de um item específico ocorra.

    8. Estoque de proteção

    O estoque de proteção, também conhecido como estoque isolador, tem como objetivo compensar demandas acima do esperado e mais urgentes do que o tempo de reabastecimento. 

    Além disso, ele compensa incertezas no fornecimento. Por exemplo, caso um fornecedor atrase a entrega, as operações continuam, visto que esse estoque é utilizado enquanto as mercadorias não chegam.

    9. Estoque regulador

    Geralmente utilizado em empresas com diversas filiais, o estoque regulador é aquele que é mantido pela loja matriz para suprir as eventuais necessidades dos demais empreendimentos. 

    10. Estoque de ciclo

    O estoque de ciclo ocorre principalmente nas empresas que operam com vários produtos.

    Considere que uma empresa fabrique os produtos A, B, C e D. Ela não pode fabricar os quatro simultaneamente, mas comercializa os quatro ao mesmo tempo. 

    Logo, ela deve programar o ciclo produtivo de cada produto, assim como o planejamento de estoque de acordo com o período de vendas, para suprir completamente a demanda. 

    Dessa forma, não corre o risco de prejudicar o desempenho econômico do seu empreendimento.

    11. Estoque em trânsito

    Como o próprio nome diz, esse tipo de estoque é composto por itens que estão em trânsito nos veículos de transporte para serem entregues pela transportadora. 

    12. Dropshipping

    Geralmente, o dropshipping é voltado para vendas online e empreendedores individuais de marketplaces

    O processo consiste em receber as ordens de vendas online e encaminhá-las ao fornecedor que, por sua vez, envia o produto para o seu cliente em nome da sua empresa.

    Como resultado, não é preciso manipular ou ter acesso ao produto, você faz apenas o intermédio para venda. 

    O lucro com esse processo vem da diferença de preço entre o valor divulgado na loja online e o que o parceiro dropshipping cobra, além de diversas outras facilidades.

    Outra vantagem é que o modelo pode ser integrado diretamente ao seu e-commerce. Se você tem ou pretende vender produtos online com a Nuvemshop, por exemplo, é possível conectá-la com plataformas de dropshipping, como a AliExpress.

    💡 Saiba mais: O que é e como funciona a Nuvemshop?

     

    banner de conversão para Nuvemshop

    Por que investir em controle de estoque?

    Entender os tipos de estoques é essencial para ter uma noção da vasta variedade de meios disponíveis para a organização e controle de tudo aquilo que move a sua empresa, ou seja, a venda de seus produtos.

    Em outras palavras, para garantir que não haja itens faltantes ou em excesso no estoque, é importante que o negócio conte com um armazenamento organizado, completo e que leve em consideração a venda ao consumidor final, já que é ele quem dita o ritmo de produção e distribuição de mercadorias.

    Por fim, uma boa gestão de estoque permite que uma empresa tenha clareza sobre os fatores que prejudicam as suas vendas, os produtos com menor saída e as situações que aumentem os custos logísticos.

    Para ter tudo isso em suas mãos, você pode utilizar metodologias de controle de estoque, como a Curva ABC, ou planilhas, que ajudam a classificar os produtos em categorias conforme a importância de cada item.

    Confira a planilha: Controle de estoque

    Como fazer um bom controle de estoque?

    Como já mencionado, um bom controle de estoque é importante não apenas para manter a organização física das mercadorias, mas principalmente para o planejamento de entrada e saída de cada item.

    Se você não fizer essa gestão de forma rigorosa, pode perder o controle dos produtos que comercializa e ter prejuízos de vendas.

    Por isso, aprenda como fazer controle de estoque de maneira realmente eficaz:

    1. Garanta o abastecimento de mercadorias à empresa

    Neutralizando os efeitos de:

    • Demora ou atraso no fornecimento de mercadorias;
    • Sazonalidade no suprimento;
    • Riscos de dificuldade no fornecimento.

    2. Proporcione economias de escala

    Por meio de:

    • Compra ou produção em lotes econômicos;
    • Pela flexibilidade do processo produtivo;
    • A partir da rapidez e eficiência no atendimento às necessidades.

    3. Melhore o serviço ao cliente

    Ofereça em seu site de vendas:

    • Chat para atendimento ao cliente, como bots, WhatsApp Business etc;
    • E-mail e telefone para contato.

    Por fim, lembre-se que o objetivo básico do controle de estoque é evitar a falta de mercadoria sem que resulte em estoque excessivo.

    Conclusão sobre tipos de estoque

    Neste artigo, você conheceu os diversos tipos de estoque e entendeu a importância de cada um deles. Vale lembrar que a sua utilização leva em consideração fatores como o tipo de produto e a própria infraestrutura da empresa.

    Caso você queira ler mais sobre como controlar o estoque da sua empresa, separamos os seguintes conteúdos para você:

    💡 Saiba mais:

    Gostou? Compartilhe!