Como reduzir custos logísticos no e-commerce

Como reduzir os custos logísticos

Descobrir como reduzir os custos logísticos é o principal desafio enfrentado pelos pequenos e médios e-commerces. Somente o estoque e o manuseio são responsáveis por grande parte dos custos, totalizando 37,4% dos gastos nesse setor, segundo levantamento realizado em 2015 pela Associação Brasileira de Comércio Eletrônico (ABComm).

Ao abrir uma empresa, normalmente o profissional se desdobra para dar conta de inúmeras atividades administrativas e, ao mesmo tempo, precisa garantir o crescimento do seu negócio. O problema é que alguns desses processos consomem muitas horas do dia, o que torna difícil ter tempo livre para analisar soluções inovadoras e alavancar as vendas.

Para mostrar como é possível reduzir custos logísticos economizando tempo e dinheiro no empacotamento e transporte dos produtos da sua loja, fizemos um estudo de caso com clientes da Mandaê que economizam em média R$ 25.349,00 e 329 horas por ano. Confira tudo neste post!

Como reduzir os custos logísticos com a Mandaê


logo_círculo_de_diana

Loja virtual Círculo de Diana

 

 

Metas
Reduzir o índice de quebra e o tempo gasto com empacotamento e postagem.

Obstáculos
A maioria dos objetos comercializados são delicados. Apesar das longas horas gastas com o empacotamento, a taxa de quebra era de 20%.

Resultados
Economia mensal de R$ 2.906,00 nos custos logísticos do e-commerce (caixas, materiais de proteção e mão de obra) e economia de 109 horas por mês. Por ano a economia é de R$ 34.867,00 e 1.305 horas. A taxa de quebra reduziu 98%.

Como a loja Círculo de Diana tem economizado R$ 34.867,00 por ano nos custos logísticos

 

Em julho de 2010 Daniel Rodrigues fundou a loja virtual Círculo de Diana, que comercializa produtos esotéricos, religiosos, decorativos e presentes para todo o Brasil. Como grande parte dos objetos é frágil, Daniel gastava muitas horas para empacotar os itens e postá-los na agência dos Correios mais próxima ao escritório da sua empresa. Para cada envio, a rotina começava às 11h e só terminava por volta das 19h, quando ele finalmente enviava os códigos para seus clientes.

Apesar do tempo gasto e de todos os materiais usados para o empacotamento, a taxa de quebra dos produtos era muito alta, cerca de 20%. Somente em 2014, quando conheceu a Mandaê, a realidade de Daniel mudou. “Meus materiais são muito frágeis, se não fosse a técnica da Mandaê continuariam quebrando. Para o meu negócio, esse foi o maior diferencial”, conta.

A loja virtual Círculo de Diana comercializa produtos para todo o Brasil.
Estatuetas estão entre os principais produtos comercializados pela loja.
Os objetos são delicados e exigem empacotamento especial, como o incensário ajê.

Com a Mandaê, a taxa de quebra dos produtos reduziu 98%.

“Meus materiais são muito frágeis, se não fosse a técnica da Mandaê continuariam quebrando. Para o meu negócio, esse foi o maior diferencial”, conta Daniel Rodrigues, fundador da loja Círculo de Diana.

O principal objetivo do pacote é garantir a proteção do produto e isso é especialmente importante em envios de e-commerce, já que as consequências de um objeto danificado podem ser medidas não apenas em dinheiro, mas também na reputação da marca. Nos envios do Círculo de Diana, muitas vezes o objeto era colocado em caixas grandes com papel picado ao redor para protegê-lo. Mas além de cara – quando maior a caixa, maior o preço –, essa técnica não é eficaz, pois o tamanho da caixa deve ser adequado ao produto para evitar danos.

Com o serviço da Mandaê, Daniel garantiu uma experiência de compra prazerosa aos seus clientes e ainda passou a ter mais tempo para direcionar seus esforços no crescimento da sua loja. Por mês, são 109 horas (4 dias e meio) sem preocupações com empacotamento e envio e por ano 1.305 (ou 54 dias e meio). A redução nos custos logísticos do seu e-commerce também é impressionante: R$ 2.906,00 por mês, que dá R$ 34.867 por ano.

CIRCULO_DE_DIANA_Economia_AnoCIRCULO_DE_DIANA_Economia_Mes

+ Por que e-commerces devem investir na embalagem dos produtos

 

logo-dj_ban

Loja virtual DJ Ban

 

Metas
Garantir a satisfação dos clientes, economizar mão de obra e o tempo gasto com empacotamento e postagem.

Obstáculos
A maioria dos objetos comercializados são delicados, o tempo de manuseio chega a 32 horas por mês.

Resultados
Economia mensal de R$ 1.282,00 nos custos logísticos do e-commerce (caixas, materiais de proteção e mão de obra) e 60 horas por mês. Por ano a economia total é de R$ 15.380,00 e 720 horas. Não tem casos de quebra.

Como reduzir custos logísticos: veja como a DJ Ban conseguiu economizar mais de R$ 15.000,00 em um ano

 

Fundada em 2001, a DJ Ban atua nas áreas de ensino, comércio, serviços, eventos, produção editorial e audiovisual, todas voltadas ao universo da música eletrônica.

Antes de utilizar a Mandaê, todos os dias um assistente da loja embalava as mercadorias, etiquetava e fazia a solicitação de coleta para os Correios. Hoje faz apenas a separação dos itens e solicita a Mandaê. “A questão mais interessante foi baixar o custo de mão de obra”, diz Murilo Bispo, gerente comercial da DJ Ban.

Somando todos os custos com assistente e materiais de empacotamento, por mês a empresa gastava R$ 1.282,00. “O que para nós é muito, pois somos uma empresa pequena. Com essa economia, por exemplo, daria para contratar mais um funcionário”, conta.

Hoje, com a Mandaê, há a economia total desse valor e de 60 horas por mês. Por ano a economia é de R$ 15.380,00 e 720 horas. A pessoa que ficava responsável pelo empacotamento dos objetos agora atua no setor de cursos, uma área estratégica para a empresa.

DJ_BAN_Economia_Ano

DJ_BAN_Economia_Mes

Entre os objetos comercializados pela DJ Ban destacam-se os discos de vinil, produtos extremamente frágeis. No entanto, o cuidado da Mandaê com o empacotamento tem ajudado a evitar danos, já que a quebra desse tipo de item no processo de transporte causaria um prejuízo significativo, que consumiria a margem de lucro do lojista.

A DJ Ban comercializa equipamentos musicais como mixers e caixas de som para todo Brasil.
Além do site, as vendas são realizadas na loja física e em televendas.
Os objetos comercializados têm alto custo e não podem sofrer danos.
Com a Mandaê, a economia mensal da loja é de R$ 1.282,00 e 720 horas por mês.  
“Com a Mandaê, consegui baixar o custo de mão de obra”, diz Murilo Bispo, gerente comercial da DJ Ban.

Murilo preza inteiramente pela satisfação do cliente, procurando sempre efetuar as entregas no prazo e muitas vezes antes da data estipulada. “Os clientes esperam da empresa o mínimo de cuidado, vejo isso como uma obrigação do negócio. Se não recebemos reclamações quer dizer que estamos fazendo tudo direito. Quando recebemos um elogio, significa que fizemos além”, conta.

+ Como a Mandaê mudou a vida de pequenos empreendedores

 

logo_nanus_store

 

Loja virtual Nanus Store

 


Metas
Enviar objetos de forma rápida e prática para todo o Brasil.

Obstáculos
Em seu empreendimento anterior, a fundadora da Nanus Store teve muitos problemas com os Correios e não queria passar pela mesma situação. Se não fosse a Mandaê, ela não teria comercializado os quadros pela internet.

Resultados
Atualmente envia cerca de 50 encomendas por mês. Economiza mensalmente R$ 2.150,00 (caixas, materiais de proteção e mão de obra) e 22 horas por mês, ou seja, R$ R$ 25.800,00 e 266 horas por ano.

Veja como a Nanus Store conseguiu reduzir os custos logísticos e economiza R$ 25.800,00 por ano

 

Ao decidir abrir um novo negócio, Roberta Corrêa Kairalla jurou para si mesma que não dependeria mais dos Correios.

Sua experiência no e-commerce anterior, gastando altas somas com caixas e um tempo precioso no empacotamento e em filas, deixaram lembranças amargas em sua memória. Ela já estava decidida a vender seus quadros apenas em um espaço reservado em seu salão de cabeleireiro quando conheceu a Mandaê. Nesse momento, sua loja virtual tomou forma.

“Se não fosse essa solução logística, eu nunca teria comercializado meus quadros online e estaria crescendo do jeito que estou. A Nanus só existe por causa da Mandaê”, conta a empreendedora.

Como seus objetos são delicados – a maioria contém vidro -, para Roberta seria impossível fazer o envio sem os materiais de proteção necessários para assegurar que o produto chegue em segurança ao destino final. Além do alto valor e armazenagem desses itens, o tempo gasto consumiria grande parte do período reservado para outras atividades, como elaboração de estratégias para o aumento das vendas.

A Nanus Store comercializa quadros, square box e porta rolhas para todo o Brasil.
Os objetos da loja virtual são delicados, a maioria contém vidro.
Para chegarem sem danos, os produtos precisam de um empacotamento especial.
Com a Mandaê, a Nanus Store economiza mensalmente R$ 2.150,00 com caixas, materiais de proteção e mão de obra, além de 22 horas por mês.

“Se não fosse essa solução logística, nunca teria comercializado meus quadros online e estaria crescendo do jeito que estou. Minha loja virtual só existe por causa da Mandaê”, conta Roberta Corrêa Kairalla, fundadora da Nanus Store.


“Em meu e-commerce anterior, às quartas-feiras meu pai deixava a agenda livre em seu consultório de odontologia para me ajudar a empacotar as encomendas. Hoje isso não seria possível, eu precisaria contratar um assistente”, assegura.

Com cerca de 50 encomendas por mês, a Nanus tem previsão cada vez maior de crescimento. Com a Mandaê ela economiza R$ 2.150,00 por mês nos custos logísticos do e-commerce, que dá R$ 25.800,00 por ano. A economia de tempo também é expressiva: 266 horas/ano ou 22 horas por mês.

NANUS_STORE_Economia_AnoNANUS_STORE_Economia_Mês

“Costumo dizer que sou suspeita para falar porque gosto de tudo na Mandaê: o atendimento, o preço, o cuidado com meus produtos, tudo é incrível. Meu negócio não existiria sem a Mandaê”, enfatiza.

 

Economize tempo e dinheiro em seu e-commerce.

Simule quanto seu negócio economizaria por ano com a Mandaê.