Cubagem: entenda o cálculo de cubagem e peso cubado

Veja como é simples calcular a cubagem dos seus envios!
 
O processo de precificar fretes sempre foi uma atividade penosa. De um lado, os embarcadores baseiam seus cálculos considerando o tradicional fator frete peso, olhando somente para o peso efetivo do produto vendido. De outro, as transportadoras que precisam otimizar a ocupação de seus veículos, tendo assim como maior limitador o tamanho dos objetos embarcados.

Confrontadas com essas limitações, as empresas de logística definiram um cálculo que chamamos de cubagem, peso cubado ou peso cúbico das encomendas. Como? A partir da padronização de um coeficiente que levasse em conta as duas principais variáveis para o cálculo de frete: peso e espaço.

Entenda o que é cubagem, como calcular o peso cubado dos seus envios e confira dicas para reduzir a precificação cubada das suas encomendas.
 

O que é cubagem

 
Cubagem é um componente do cálculo de frete que mede a relação entre o volume e o peso de um objeto embarcado. O cálculo de peso cubado irá fornecer uma estimativa do peso do produto por metro cúbico que a embalagem ocupa no veículo. Assim, um produto de 25kg cúbicos ocuparia 25kg/m³, mesmo que o seu peso real fosse inferior. A recíproca também é válida para produtos pesados em caixas pequenas, já que a precificação teria como base o peso real do pacote.

Esse fator é levado em consideração por conta da eficiência de distribuição da carga dentro das limitações de espaço e peso do veículo. Daí o motivo de alguém que envia ursinhos de pelúcia estar sujeito ao mesmo valor de frete do que quem envia uma caixa de livros. Justo ou injusto? Bem, é o que você vai entender agora.
 
Tudo o que você precisa saber sobre gestão de fretes
 

Cálculo de cubagem: como fazer

 
O cálculo de cubagem é simples e envolve apenas contas de multiplicação e divisão. Para saber como fazer o cálculo de peso cubado dos seus envios, você vai precisar:
 

  • Ter o seu produto devidamente embalado.
  • Saber o peso da sua encomenda.
  • Medir dimensões da sua encomenda.
  • Saber qual é o coeficiente divisor da sua transportadora.

 
Para o cálculo de cubagem, é importante saber que as medidas devem ser tiradas a partir da encomenda embalada, já que o peso cubado levará em conta as dimensões da caixa.
 

Fator de cubagem

 
A IATA (International Air Transport Association) definiu o coeficiente divisor do volume das encomendas como 6.000. Isso significa supor que uma encomenda que pesa 1kg irá ocupar uma área de 6.000 cm³ (ou 0,006m³) no veículo de transporte. Se a embalagem dessa encomenda fosse um cubo, as dimensões desse pacote ficariam em torno de 18,2 cm cada.

Esse coeficiente pode aumentar ou diminuir em diferentes transportadoras ao redor do mundo, mas geralmente permanece entre 5.000 e 7.000. No Brasil, o coeficiente 6.000 foi adotado pela maioria das transportadoras que praticam a precificação cúbica.

Sendo assim, para calcular o peso cubado basta multiplicar as dimensões da encomenda embalada para encontrar o volume e dividir esse resultado pelo coeficiente definido pela transportadora. Confira abaixo a ilustração e os exemplos que separamos para tornar essa tarefa ainda mais simples.
 

Cálculo de cubagem

 
Como calcular a cubagem das suas encomendas
 
Peso cubado = (Comprimento x Largura x Altura) ÷ 6000

Lembretes: utilizar centímetros como unidade de medida para cálculo do volume. O resultado será expresso em kg/m³.

Por padrão, as transportadoras sempre comparam o peso físico e o peso cubado e incidem a precificação sobre o maior resultado encontrado.
 
Tendências de logística que estão transformando o mercado
 

Exemplos de como calcular peso cubado

 
Agora que já sabe a fórmula para calcular cubagem do frete do seu produto, confira alguns exemplos práticos para fixar esse aprendizado.
 

 1 – Cobrança por peso cubado

 
Você vai enviar um ursinho de pelúcia que pesa 3kg em uma caixa de dimensões 55 x 55 x 55 cm. Qual será a faixa de precificação considerada para a sua encomenda? O peso será cubado ou real? Veja:
 

  • Peso cubado = (55 x 55 x 55) ÷ 6.000
  • Peso cubado = 27,7kg/m³
  • Peso real = 3kg

 
27,7kg > 3kg ∴ será cobrado o peso cubado.
 
Para entender o porquê da cobrança do peso cubado, pense em um cliente que envia uma caixa de livros com as mesmas dimensões que a sua caixa do ursinho de pelúcia. Como a carga tem que ser otimizada, o valor justo para cobrança é aplicar o mesmo valor para ambos os casos, a fim de estimular os embarcadores a otimizarem suas embalagens.
 

2 – Cobrança por peso real

 
Agora, você pretende enviar livros em uma caixa com as mesmas dimensões, pesando 30kg. Qual será o peso utilizado para precificação? Aplicando o cálculo de cubagem, temos:
 

  • Peso cubado = (55 x 55 x 55) ÷ 6.000
  • Peso cubado = 27,7kg/m³
  • Peso real = 30kg

 
30kg > 27,7kg ∴ será cobrado o peso real.
 
Se fosse cobrado o peso cubado de 27,7kg, seria errado supor que a caixa pesaria 27,7kg por metro cúbico ocupado. Provavelmente, esse valor seria injusto em relação a outros clientes que são cobrados pelo peso real. Sendo assim, sempre irá prevalecer o maior valor da comparação entre peso real e peso cúbico – nesse caso, 30kg.
 
Tudo sobre embalagem para e-commerce
 

Como reduzir a cubagem das suas encomendas

 
Os exemplos acima ilustram situações que podem acontecer com os seus envios. Para minimizar esses casos, aqui vão algumas dicas para evitar ou reduzir o peso cubado nas suas encomendas:
 

  • Não acomode produtos pequenos em caixas grandes demais.
  • Se você envia produtos montáveis, estude a possibilidade de enviá-los desmontados para o cliente.
  • Procure saber o fator de cubagem da sua transportadora e faça o cálculo sempre que possível.
  • Verifique se as tabelas enviadas pela sua transportadora consideram a precificação por peso real ou por peso cubado.

 

Você está precificando da forma correta em sua loja virtual para não ter prejuízo entre o que cobra do comprador e o que paga para sua transportadora? Quais são as medidas que você toma para minimizar os custos dos seus envios? Fique à vontade para comentar abaixo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *