CMV: como calcular o custo de mercadoria vendida na sua loja virtual

CMV - Custo de Mercadoria Vendida: como calcular na sua loja
 
CMVCusto de Mercadoria Vendida é o valor da mercadoria que leva em consideração a aquisição de produtos e insumos e o processo de pós-venda, que pode retornar novos itens ao estoque. O estoque faz parte dos ativos de um negócio e compõe parte do seu patrimônio de uma empresa. Tudo o que está dentro dele representa um valor que tem potencial para ser vendido e esse valor pode ser composto por matéria-prima ou produtos finalizados.

Ao invés de medir o lucro, o custo de mercadoria vendida parte da premissa de que o sucesso de determinado produto não é medido pela quantidade de saídas do estoque, mas sim pela quantidade de itens que sobraram, uma vez que a armazenagem pode representar prejuízo para a empresa.
 

Por que o CMV é importante

 
“Eu tenho uma margem de lucro de 70% sobre os meus produtos.”

Sim, faturar é bom demais. Mas você já parou para pensar que os produtos encalhados no estoque contam como vendas não feitas, ocupam espaço e também podem ter impacto sobre a sua margem de contribuição? Vamos te ensinar como calcular o CMV para esclarecer algumas coisas sobre a saúde do seu e-commerce.
 

Como calcular o CMV para saber mais sobre a sua margem de lucro

 
Vamos supor que este mês você produziu um lote de 100 latas de atum com prazo de 3 meses de validade. Cada lata é vendida por R$ 10,00, com margem de lucro de 70%. Ao final de 3 meses, 20 latas foram devolvidas porque venceram.

O cálculo de CMV define o custo de mercadoria vendida respeitando os produtos que não foram vendidos. No nosso exemplo, englobaria os R$ 60 de despesa (considerando o custo de produção) e R$ 140 (da margem de lucro) daquilo que deixou de vender.

Só a despesa com a mercadoria vencida já seria capaz de reduzir 6% da sua margem de contribuição e 20% do seu potencial de vendas, supondo uma previsão de escoamento total do estoque. Viu como é importante saber como calcular CMV?
 

Como calcular o CMV de diferentes formas

 
A fórmula pode diferir de acordo com o tipo de inventário ao qual será aplicado o cálculo, gerando duas formas de fazer o cálculo:

  • Inventário permanente – é o sistema que controla cada entrada e saída de mercadorias e insumos de uma empresa, com atualizações “em tempo real”.
  • Inventário periódico – pode ser feito para contagem de estoque físico em períodos de tempo determinados, dependendo da necessidade da empresa.

 
É importante ressaltar que o inventário periódico só pode existir a partir da manutenção de um inventário permanente, pois é este que mantém atualizações diárias e vai fornecer os dados necessários para calcular o custo de mercadoria vendida. Dentro desses dois tipos de inventário, o cálculo do custo de mercadoria vendida também pode ser feito considerando duas unidades de medida diferentes, o que não vai alterar a fórmula.
 

  • Por saldo monetário – usa a unidade de medida em valores, útil para avaliações financeiras. Também serve para mensurar os ativos da empresa em termos de estoque;
  • Por mercadoria – esse cálculo visa fazer um balanço do estoque em quantidade e pode ser útil para o departamento de operações.

 

Como calcular o CMV no inventário periódico

 
Com o cálculo do custo de mercadoria vendida pelo inventário periódico, achamos o custo das mercadorias vendidas pela diferença, e não por cada venda concretizada. Veja no exemplo abaixo:
 

Por mercadoria

 
As variáveis que entram para o cálculo estão descritas abaixo e os valores fazem parte do nosso exemplo:

  • Estoque inicial (EI) = 200
  • Compras (C) = 400
  • Estoque Final (EF) = 250
  • Custo de mercadoria vendida (CMV) = ?

 
Supondo que tenhamos um estoque com 200 itens de uma mercadoria, compramos 400 itens novos e temos um estoque final de 250 produtos, o cálculo do CMV também pode ajudar a encontrar quantas mercadorias foram vendidas, para fins de controle de estoque. A fórmula para cálculo de CMV no inventário periódico será:

CMV = EI + C – EF.

No nosso exemplo, CMV = 200 + 400 – 250. Portanto, CMV = 350
 

Por saldo monetário

 
As variáveis abaixo são as mesmas, apenas multiplicamos por um preço fictício de R$ 10 para ilustrar no exemplo:
 

  • Estoque Inicial (EI) = R$ 2.000
  • Compras (C) = R$ 4.000
  • Estoque Final (EF) = R$ 2.500
  • Custo de mercadoria vendida (CMV) = ?

 
Supondo um custo de produção ou aquisição de R$ 10, teríamos o cálculo de CMV por saldo monetário da seguinte maneira:

CMV = EI + C – EF = 2.000 + 4.000 – 2.500.

Portanto, CMV = R$ 3.500.
 

Como calcular o CMV no inventário permanente

 
No sistema de inventário permanente, o registro de estoque ocorre pela aquisição e venda de mercadorias, em tempo real. Como a apuração é feita pelas entradas e saídas do estoque, o cálculo de CMV pelo inventário permanente vai adicionar outras duas variáveis à operação, imprescindíveis para proprietários de e-commerce, uma vez que consideram:
 

  • Devoluções de Venda (DV): para e-commerces, é o número de mercadorias que voltaram ao estoque por logística reversa;
  • Devoluções de Compra (DC): para gestores de e-commerce que adquirem mercadorias e revendem no site, as devoluções de compra são os produtos que foram devolvidos ao fornecedor. Quando há devoluções, os produtos saem do estoque.

 
Assim, se quiser calcular o CMV para um período através do inventário periódico, essas duas variáveis não precisam ser consideradas (DC e DV), já que o cálculo periódico vai considerar os números do estoque já consolidados após fechamentos. Por outro lado, para o inventário permanente, é crucial levar esses dois números em conta.
 

Por mercadoria

 
Veja como o cálculo fica com a introdução das variáveis de devolução:
 

  • Estoque inicial (EI) = 200
  • Compras (C) = 400
  • Devolução de vendas (DV) = 10
  • Devolução de compras (DC) = 15
  • Estoque Final (EF) = 250
  • Custo de mercadoria vendida (CMV) = ?

 
No nosso exemplo, consideramos que devolvemos 15 mercadorias para o fornecedor (que saíram do nosso estoque) e tivemos 10 mercadorias devolvidas via logística reversa. A fórmula para cálculo no inventário periódico é mais longa, mas nada complicada. Veja só:

CMV = EI + C + DV – DC – EF.

No nosso exemplo, CMV = 200 + 400 + 10 – 15 – 250. Portanto, CMV = 345
 

Por saldo monetário

 
Multiplicando as variáveis pelo preço de R$ 10, temos:
 

  • Estoque inicial (EI) = R$ 2.000
  • Compras (C) = R$ 4.000
  • Devolução de vendas (DV) = R$ 100
  • Devolução de compras (DC) = R$ 150
  • Estoque Final (EF) = R$ 2.500
  • Custo de mercadoria vendida (CMV) = ?

 
Para calcular o CMV com base no saldo monetário a fórmula é a mesma, o que muda é o resultado:

CMV = EI + C + DV – DC – EF.

No nosso exemplo, CMV = 2000 + 4000 + 100 – 150 – 2500. Portanto, CMV = R$ 3.450.
 

Que recursos preciso ter para começar a calcular CMV?

 
Em primeiro lugar, você vai precisar implantar um inventário permanente para registrar as entradas e saídas do seu estoque em tempo real. Quando quiser fazer uma análise de períodos em que o faturamento já foi fechado, então poderá usar o inventário por período.

O CMV por mercadoria pode ser calculado para controlar as entradas e saídas do estoque, bastando os dados dos inventários para fazer as contas. No entanto, para calcular CMV por saldo monetário, você vai precisar ter definido a composição de preço para cada um dos seus produtos: impostos, custos de produção ou aquisição e formas de pagamento, entre outros. Após estabelecer os preços, você poderá fazer o cálculo por saldo monetário, tanto no inventário permanente quanto para inventário por período.
 

Planilha de Excel para calcular o CMV

 
Para facilitar o cálculo do CMV no inventário permanente e no inventário periódico, você pode contar com a planilha em Excel desenvolvida pela Mandaê. As instruções de uso do material podem ser encontradas na primeira aba da planilha gratuita. Aproveite e faça o download abaixo.

Planilha para calcular o CMV

Cadastre-se na nossa newsletter e receba uma planilha gratuita para calcular o CMV.

 

Leia também:

+ Logística para e-commerce: guia completo para uma gestão eficaz
+ Curva ABC: o controle de estoque não será mais problema
+ Jornada do cliente: entenda como funciona e melhore suas vendas

5 comentários em “CMV: como calcular o custo de mercadoria vendida na sua loja virtual

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  1. Acho que a fórmula não deve somar a devolução de compra nem subtrair a devolução de venda e sim o contrário, ou seja, subtrair a devolução de compra e somar a devolução de venda.