Growth hacking: conheça essa estratégia fundamental para alavancar seu e-commerce

growth-hacking_o_que_é

 

A aquisição e retenção de clientes é fundamental para qualquer negócio, mas em produtos online essa atividade ganha novos contornos. Estratégias convencionais de marketing muitas vezes não se enquadram na venda de produtos digitais, que carecem de um novo olhar acerca do comportamento do consumidor online, com base, inclusive, na análise de dados. Nesse cenário, profissionais que entendem de growth hacking ganham uma vantagem competitiva para impulsionar negócios e alcançar o crescimento exponencial da empresa. Saiba abaixo como conseguir isso com algumas técnicas de growth hacking para e-commerce.

 

O que é Growth Hacking

 

A expressão “growth hacking” foi cunhada em 2010 por Sean Ellis, fundador e CEO da GrowthHackers.com, responsável pelo boom das empresas Dropbox, Lookout, Eventbrite, LogMeIn e Uproar. Para ele, “um growth hacker é uma pessoa cujo norte verdadeiro é o crescimento”, ou seja, alguém que realiza cada estratégia, iniciativa e tomada de decisão com foco absoluto no crescimento acelerado do seu negócio.

Essa atividade deu origem a uma série de métodos, ferramentas e práticas que não existiam no repertório tradicional de marketing, principalmente diante de produtos que surgiram com o advento da internet e das novas tecnologias. Nos últimos anos, passaram a existir produtos digitais que necessitam de um novo tipo de pensamento, diferentes daqueles utilizados para a divulgação de produtos físicos, como shampoos ou televisores. O Twitter é um exemplo de produto digital, assim como o Facebook, o Dropbox e milhares de lojas virtuais.

Segundo Dan Martell, fundador da plataforma de especialistas em startups Clarity, growth hacking é mais um estado de espírito do que um conjunto de ferramentas. Assim como um engenheiro de software constrói determinada tecnologia em um fluxo lógico, um “hacker de crescimento” utiliza habilidades analíticas para construir o “crescimento” de um produto. Os profissionais dessa área realizam uma minuciosa análise de métricas e dados para entender o comportamento do seu público-alvo e, assim, desenvolver estratégias criativas de marketing para alavancar rapidamente o negócio.

 

Para gerir táticas que impulsionem o produto, growth hackers também se preocupam em criar um fluxo online de distribuição (divulgação) com o objetivo de atrair e reter o maior número possível de pessoas.

Em entrevista para o TechCrunch, Danielle Morrill, CEO e Cofundadora da Mattermark, explica que canais normais não são mais suficientes para growth hackers, pois esses profissionais estão constantemente em busca de novas experiências para descobrir novos canais de distribuição. “Um hacker de crescimento acredita que a aceleração do negócio vem da exploração de canais incomuns e subutilizados. Basear-se em canais pré-estabelecidos geralmente não gera um crescimento incrível com um resultado positivo”, conta.

Growth hacking para e-commerce: saiba como acelerar as vendas com essa técnica

 

Alavancar qualquer tipo de negócio não é tarefa das mais fáceis. Mas, como é possível utilizar técnicas de growth hacking para e-commerce?

O primeiro passo é realizar uma profunda pesquisa sobre seus potenciais clientes e analisar os dados da sua empresa para entender o comportamento dos visitantes do site. Com base nesses resultados, defina estratégias mais assertivas para a aquisição, retenção e conversão, explorando táticas inovadoras para se diferenciar da ampla concorrência. Veja exemplos de empresas que fizeram isso:

Dropbox: para deixar seus clientes mais felizes e estimular a aquisição de novos usuários, a empresa incentivou as pessoas a partilharem seu serviço com amigos e seguidores em troca de armazenamento extra gratuito. O resultado foi um crescimento rápido com a fidelização e aquisição de clientes.

Luxy Hair: como estratégia de divulgação para aumentar as vendas de alongamentos de cabelos, a empresa investe na criação de tutoriais de penteados inspirados em celebridades e ainda oferece dicas para deixar o cabelo glamoroso, tudo oferecido de forma gratuita. Os principais canais utilizados são o Youtube, Instagram, Pinterest e Facebook, além de um blog.

luxy-hair

 

Moz: outro grande exemplo de empresa que oferece ferramentas gratuitas como forma de atrair pessoas para o seu site e, assim, depois convertê-las em clientes oferecendo opções premium. No blog é possível conferir textos de fôlego sobre marketing de conteúdo, dicas para profissionais de SEO e Google Adwords, além de um whiteboard semanal com o cofundador, Rand Fishkin.

blog_moz_growth_hacking

Harry’s: em apenas um ano, o e-commerce de produtos de higiene para homens ganhou popularidade em decorrência de uma ação nas redes sociais. Pouco antes do lançamento da loja online, a empresa investiu no marketing boca a boca com amigos, outros empresários e quem mais estivesse disposto a conhecer a proposta, para conseguir endereços de e-mail. Em seguida, foi lançada uma campanha para esses endereços de e-mail, encorajando os destinatários a compartilhar notícias sobre a empresa nas redes sociais em troca de produtos gratuitos. Quanto mais alguém compartilhasse, mais produtos receberia de graça. Isso permitiu que a empresa conseguisse 100 mil endereços de e-mail em cerca de uma semana.

Youtube: atualmente é um dos canais de maior sucesso na internet, mas nem sempre foi assim. Após o lançamento, os fundadores do Youtube utilizaram diferentes técnicas para atrair tráfego ao site, mas conseguiram isso somente quando passaram a incentivar as pessoas a enviarem seus próprios vídeos. A partir daí, experimentaram o vasto crescimento que vemos hoje.

Growth hacking para e-commerce: conheça empresas famosas que utilizaram essas estratégias

Dicas de growth hacking para e-commerce

 

Todas as técnicas de growth hacking utilizadas pelas empresas acima podem ser utilizadas por empreendedores de comércio eletrônico para aumentar suas vendas. Veja algumas dicas:

– Construa uma comunidade de usuários do site para uns ajudarem os outros na resolução de problemas, assim como para recomendar produtos. Dessa forma você também pode oferecer feedbacks para melhorar a experiência de compra.

– Ofereça experiências gratuitas para atrair visitantes e transformá-los em clientes. A empresa Luxy Hair faz isso com maestria: mantém tutoriais que tem a ver com seu produto, mas que não são voltados exclusivamente a vendas.

– Analise os canais mais assertivos para a distribuição do seu produto e invista em campanhas criativas.

– Incentive as pessoas a partilharem seu serviço com amigos e seguidores oferecendo algum benefício, como desconto, frete grátis ou brindes.

Apesar de todas essas dicas, cada negócio é único e necessita de soluções personalizadas. A base do growth hacking é a união da análise de dados, com inovação e estratégias de marketing. Conheça profundamente os seus clientes, faça um exame detalhado dos números do seu e-commerce para descobrir o comportamento dos usuários e invista em soluções que atinjam esse público. Com essas técnicas de growth hacking, seu e-commerce pode ganhar uma enorme vantagem competitiva.

Leia também:

+ Como user experience design está ajudando a Caixa Cosmo a crescer (rápido)
+ Cross selling e upselling: melhore suas vendas com essas duas estratégias
+ Tudo sobre planejamento financeiro para e-commerce

3 comentários em “Growth hacking: conheça essa estratégia fundamental para alavancar seu e-commerce

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *