E-commerce

Taxa de rejeição: como medir e reduzir para vender mais

Postado por Mandaê

Atualizado em dezembro 2, 2021 por Agencia Chili

É praticamente impossível agradar a todos no mercado virtual e converter 100% dos visitantes do seu site, mas com a definição de uma meta para diminuir a taxa de rejeição é possível caminhar para mais perto do sucesso. Descubra como neste post.

O que significa taxa de rejeição

Antes de mais nada é preciso compreender totalmente o que é taxa de rejeição. Também conhecida pelo termo em inglês Bounce Rate, é a porcentagem de visitantes que entram e saem da sua loja virtual sem fazer qualquer ação, como clicar em um produto ou acessar uma página de categoria. O Google Analytics mostra esse índice, por exemplo: se a sua taxa de rejeição girar em torno de 75%, significa que a cada 100 visitantes, o seu site está conseguindo reter a atenção de apenas 25 pessoas.

Como medir a taxa de rejeição com o Google Analytics

Acesse o Google Analytics. Ao fazer o login para o seu site, imediatamente aparece na tela essas informações (como mostra o exemplo abaixo), mas não é exatamente o que você precisar olhar.

taxa de rejeição_como medir usando o Google Analytics

Melhor conteúdo

É interessante que você se aprofunde no conteúdo do site para identificar quais das suas páginas estão impactando mais a taxa de rejeição. Por isso, vá em Comportamento (Behavior) > Conteúdo do site (Site Content) > Todas as Páginas (All Pages) ou, se preferir, vá direto para Páginas de destino (Landing Pages).

Você vai ver as páginas que receberam mais visitas (page views) no período de tempo que selecionar. Em seguida, clique na coluna Taxa de rejeição (Bounce Rate) para ordenar as páginas da maior taxa para a menor.

Taxa de rejeição: como medir usando o Google Analytics

Essas informações podem ajudar você a:

• Identificar quais páginas servem de modelo (que apresentam baixas taxas de rejeição) para manter o visitante navegando na sua loja por mais tempo (pelo menos tempo suficiente para efetuar uma compra).

• Verificar quais páginas do seu site precisam ser melhoradas urgentemente – você preferencialmente vai querer melhorar primeiro a taxa de rejeição das páginas que tiverem alto volume de tráfego para garantir que mais pessoas efetuem ações no seu site.

Melhores fontes de tráfego

Em seguida, verifique as melhores fontes de tráfego em > Aquisição (Acquisition) > Todo o tráfego (All Traffic) > Canais (Channels).

taxa de rejeição no e-commerce_como medir

Aqui você vai ver as fontes de tráfego que trouxeram o maior número de visitantes, juntamente com suas respectivas taxas de rejeição. Também pode checar por quais canais vieram os visitantes que ficaram mais tempo na sua loja. Dessa forma, pode concentrar seus esforços nos mais eficazes para aumentar o número de visitas com maior potencial para conversão.

Melhores conteúdos por fontes de tráfego

Ainda na aba Canais (Channels), clique em Dimensão Secundária (Secondary dimension) > Comportamento (Behavior) > Página de destino (Landing page).

taxa de rejeição no e-commerce_como medir no Google Analytics

Você verá os canais e as suas respectivas páginas para as quais são redirecionados os tráfegos.

taxa de rejeição

Essa análise é fundamental para você entender melhor o que pode ser melhorado no seu e-commerce. “Ao adicionar a landing page como dimensão secundária, você identifica quais páginas estão tendo mais rejeição dentro de cada canal e consegue distinguir eventualmente se o problema está com o seu conteúdo ou com o seu canal”, explica Leandro Farias, Growth Manager da Mandaê.

Melhores palavras-chave

Mergulhe mais a fundo em suas fontes de tráfego. Continue em Aquisição (Acquisition)  > Campanhas (Campaigns) > Palavras-chave orgânicas (Organic Keywords) e você poderá ver quais palavras-chave levaram a maioria dos visitantes para o seu site através da busca orgânica, com suas respectivas taxas de rejeição.

taxa de rejeição_como medir usando o Google Analytics

Dessa forma, você identificará na relação de palavras-chave – assim como nos canais de tráfego – quais são responsáveis por trazer mais visitantes que tendem a navegar por mais tempo no seu site, possibilitando que você possa analisar o conteúdo das páginas de destino e trabalhar para que elas aumentem as chances de converter os visitantes em clientes.

Como reduzir a taxa de rejeição no e-commerce

Não há um padrão exato a seguir, ainda mais pensando que existem diversas variantes que determinam essa métrica. Mas, de acordo com Jay Peyton, da agência Rocket Fuel, especializada em estratégias de marketing, ter uma taxa de rejeição entre 26% e 40% é considerado excelente, de 41% a 55% é aceitável, de 56% a 70% começa a ser preocupante e acima de 70% é, sem dúvidas, ruim.

Se o seu e-commerce apresenta uma taxa muito elevada, você precisa começar agora a adotar práticas para aumentar o envolvimento com o usuário e vender mais.

1. Tamanho do campo de pesquisa

Umas das maiores razões para a alta taxa de rejeição é que os visitantes não encontram o que estão procurando quando visitam um site. Para driblar isso é preciso criar um campo de busca acessível e com tamanho adequado. Digo isso porque as barras de pesquisa acomodam, em média, 18 caracteres e embora seja possível digitar uma frase longa em caixas curtas, o problema está em apenas uma parte da busca ficar visível, de forma que a edição ou revisão não ficam práticos, dificultando a consulta do usuário sobre o que ele digitou.

 taxa de rejeição no e-commerce_estratégias para diminuir

Uma forma de otimizar a barra de pesquisa da sua loja virtual é deixá-la visível e fixa no topo da página para que o visitante não a perca de vista.

2. Resultados de pesquisa compatíveis

Essas otimizações no campo de busca não serão suficientes se os resultados que trouxerem não corresponderem com o que o usuário está buscando.

Por isso, certifique-se de que seu site traga ao visitante a resposta que ele procura, além de outras possíveis dúvidas relacionadas.

3. Tempo de carregamento da página

Um site que demora muito para carregar é como se fosse o paraíso da rejeição. Segundo o Kissmetrics, para cada segundo extra de carregamento das suas páginas, as conversões podem cair em 7%. Sem contar que 47% dos compradores online não demoram mais que dois segundos para decidir abandonar um site.

Uma loja virtual com carregamento rápido também ganha pontuação no ranking de busca orgânica. A velocidade é um fator decisivo, por isso é preciso tomar as medidas necessárias. O Google listou as melhores práticas para reduzir o tempo de carregamento.

4. Apresente ofertas

Usar o senso de urgência logo na primeira página da sua loja virtual instiga o visitante a comprar um determinado produto. A escassez é um dos principais gatilhos mentais utilizados para vender mais. Por isso, exiba ofertas indicando o tempo limitado de disponibilidade do produto ou do desconto.

5. CTAs de fácil identificação

Pegando o senso de urgência como gancho, ao atrair o visitante e instigar o desejo de compra, não deixe de usar uma chamada para a ação (Call to Action ou CTA) para reforçar ainda mais as chances de conversão.

Os botões de CTA precisam estar bem evidentes para que o visitante passe para a próxima fase do seu funil de vendas.

taxa-de-rejeicao-no-e-commerce_estrategias

6. Site responsivo

Tenha em mente que os seus visitantes irão acessar sua loja virtual por meio de diversos dispositivos além do desktop, como: laptop, tablet, smartphone, entre outros. É aí que entra o design responsivo, para proporcionar uma melhor visualização do site em diferentes navegadores e dispositivos. Isso garante que o layout seja redimensionado adequadamente de forma que os textos e imagens não quebrem na página.

taxa-de-rejeicao_estrategias-para-alcancar-o-sucesso

7. Utilize pop-ups corretamente

Pop-ups podem ser extremamente úteis para aumentar as conversões, basta usá-los de maneira correta. A chave está em descobrir quanto tempo você deve esperar para exibi-los e qual texto usar para atrair a atenção do visitante, mas lembre-se que é importantíssimo realizar testes A/B ao colocar esse recurso em prática para analisar de forma concreta os resultados.

Fique atento também nos pop-ups que aparecem para os usuários que acessam seu e-commerce através de dispositivos móveis. Para melhorar a experiência do usuário na internet, o Google está avaliando a utilização de pop-ups que cobrem a tela inteira de um dispositivo mobile com o intuito de “punir” os sites que estiverem cometendo essa prática, que passarão a ter seus resultados nas buscas prejudicados.

taxa-de-rejeicao_pop-up

8. Um bom design traz credibilidade

“Não julgue o livro pela capa” pode ser um ditado popular, mas no comércio eletrônico os visitantes certamente vão julgá-lo pela sua aparência. O design desempenha papel fundamental para passar credibilidade às pessoas. Ou seja, um bom projeto de layout faz sua loja virtual ser levada a sério, enquanto um design ruim gera desconfiança.

Procure investir em uma aparência limpa e organizada, com consistência entre as fontes, cores e layout.

Leia também: + 10 métricas do Google Analytics para monitorar suas vendas

    Ao assinar a newsletter da Mandaê, declaro que conheço a Política de Privacidade e autorizo a utilização das minhas informações.

    Gostou? Compartilhe!