Padrão

E-commerce sem fronteiras: conheça o cross border

Postado por Mandaê

Atualizado em julho 19, 2022 por Talitha Adde

A internet e as demais novas tecnologias têm colaborado para diminuir as distâncias e conectar ainda mais as diferentes partes do mundo. Com isso, hoje os clientes podem fazer compras em loja internacional após pesquisar pelos produtos que desejam, com a garantia de que ele será entregue em casa dentro de pouco tempo.

O modelo de negócios cross border tem desempenhado um papel fundamental para que isso seja possível, sendo a oportunidade encontrada por varejistas para expandirem seus mercados. Não sabe o que é isso? Entenda melhor no texto abaixo.

Cross border: o que é?

Trata-se de um modelo de negócio que ganhou força nos últimos anos, visto que cada vez mais pessoas criaram o hábito de realizar as compras online. Pelo cross border, ocorre a compra e venda de produtos em diferentes países, em que o cliente pode adquirir determinado produto por meio do e-commerce de outro país.

Portanto, basicamente, o cross border é quando os vendedores e os clientes estão localizados em países diferentes. Para que o processo possa ocorrer, é necessário a cooperação e coordenação de diversas partes, que envolve transportadoras, empresas, órgãos governamentais e sistemas. Por isso, essa é uma operação complexa que demanda muita compreensão e conhecimento por parte dos varejistas para evitar possíveis problemas.

Normalmente, as empresas se deparam com quatro categorias de problemas desse modelo de negócio: questões regulatórias, prontidão organizacional, logística e logística reversa, métodos e processamento de pagamentos.

Quais as vantagens?

Para os vendedores, a adoção do modelo cross border oferece uma série de vantagens, que visam reforçar a atuação da empresa e torná-la ainda mais conceituada. Por exemplo, esse modelo colabora para que o empreendimento construa uma rede de logística ampla, robusta e madura, aspecto que fará com que ela se diferencie do resto da concorrência.

Isso tem como intuito expandir a atuação da empresa para outros países, conquistando novos mercados. No entanto, ao melhorar a rede de logística, a expertise obtida também beneficia as operações no Brasil, aumentando sua cobertura e garantindo entregas ainda mais rápidas.

Esse modelo também exige um aprimoramento da gestão de supply chain. Isso obriga o empreendimento a encontrar melhores fornecedores, que sejam mais qualificados e possam dar conta do volume de entregas.

Outro ponto vantajoso são os incentivos fiscais que existem para operações cross border. Por exemplo, os negócios que optam por um modelo de exportação direta podem ter a isenção da cobrança do ICMS ou IPI, a depender do tipo de produto. Essa estratégia é adotada pelo governo para fortalecer a presença nacional em outros mercados.

Como acontece o pagamento no modelo cross border?

Para que a operação tenha sucesso, o empreendimento precisa adotar sistemas de pagamento especializados e próprios para operações internacionais. Isso é importante, pois as formas de pagamento variam de país para país, sendo necessário fazer uma pesquisa detalhada sobre o tema antes de implantar esse modelo.

Em muitos países, a principal forma de pagamento é por meio de cartão de crédito. Por isso, é aconselhável que o varejista adote procedimentos que o ajudem a evitar a fraude neste caso. Um deles é investir na inteligência e análise de dados, ferramentas que permitem conhecer os hábitos e o histórico financeiro dos clientes cadastrados, um fator que ajuda identificar casos em que pode haver fraude do cartão de crédito.

É importante adotar procedimentos de Know Your Customer (KYC) ao cadastrar e monitorar os novos clientes. Isso permitirá conhecer quem é o usuário e perceber se ele está apto para ser um cliente, respeitando uma série de normas e regulamentações.

Outro ponto que merece atenção é a adoção das melhores práticas de segurança da informação, seguindo pontos de um checklist de segurança para prevenir o seu negócio de sofrer com fraudes e roubos de dados.

Gostou? Compartilhe!