Como calcular o valor do frete

Como calcular o valor do frete

Saber como calcular o valor do frete corretamente impacta nos seus gastos e lucros com as vendas. O ponto de partida é avaliar a melhor maneira de fazer esse cálculo com base em seu modelo de negócio para então repassar valores justos ao cliente ao mesmo tempo que contribuí para o caixa do seu e-commerce.

Neste post mostramos diferentes meios de cálculo de frete e os principais aspectos a serem levados em consideração para definir corretamente o custo dos envios de produtos.

Vale enfatizar que em simulações manuais, como consultas em calculadoras de frete, é comum os resultados obtidos saírem um pouco diferentes dos valores reais, já que é preciso certa exatidão em relação ao volume da encomenda. Mesmo assim, é possível ter um embasamento palpável.

Como calcular o valor do frete do seu envio

 

1. Com os Correios:

 

Para o cálculo do valor de frete, o que conta são as dimensões da encomenda, o peso, a forma de envio e o CEP de destino. São fatores tão específicos que não tem como simplesmente consultar uma tabela de preços para saber, por isso é preciso fazer uma simulação.

Se você fizer seu envio por meio dos Correios, consegue fazer a simulação direto no site deles. Assim:

  • Vá para Preços e Prazos.
  • Insira a data de postagem, os CEPs de origem e destino da encomenda e o tipo de serviço (PAC, SEDEX, entre outros).
  • Selecione “outra embalagem” caso não utilize uma dos Correios.
  • Você precisará inserir as medidas da encomenda já empacotada, ou seja, as dimensões finais (largura, altura X comprimento) e peso. Feito isso, basta ter o CEP de destino e escolher o modo de envio de preferência para fazer a simulação. Selecione os serviços adicionais de sua escolha, se for o caso.

 


Ao concluir, você terá o valor previsto de frete e o prazo de entrega da sua encomenda.

2. Com transportadora:

 

Se fizer o envio dos seus produtos por meio de outra transportadora, verifique se no site da empresa existe um campo para fazer a simulação de cálculo de frete, senão, entre em contato com a empresa fornecendo essas mesmas informações citadas no tópico anterior e solicite um orçamento.

3. Em sua loja virtual:

 

Você pode inserir no site do seu e-commerce um plug-in dos Correios para que automaticamente, após a venda, seu cliente tenha acesso ao valor do frete que será incluso na cobrança. Esse tipo de recurso é mais usual, porém carrega a desvantagem de valores ou faixas de CEPs estarem desatualizados, além de poder espantar clientes com alguns valores e taxas altas. Diante disso, o mais indicado seria implementar um modelo de consulta remota online no seu e-commerce, assim, a loja tem a garantia de sempre consultar uma base de dados atualizada.

4. Com a Mandaê:

 

O objetivo da Mandaê é tornar o cálculo de frete o mais adequado possível às necessidades de cada negócio, por isso, disponibiliza um serviço de calculadora de frete personalizado a seus clientes. Para receber uma análise e ter acesso aos valores praticados pela empresa, é preciso informar alguns dados e aguardar o contato de um executivo, que mostrará as principais vantagens desse serviço personalizado.

+ Conheça a Mandaê e solicite uma proposta

O que influencia no valor do frete

 

Uma das maiores dúvidas das empresas que usam serviços de transporte para enviar suas encomendas é como o valor do frete é calculado pelas transportadoras. Embora essa seja uma questão com resposta variável, há alguns fatores que são considerados como principais na hora dessa precificação. Entre eles:

  • Estradas ruins: mais de 70% do transporte de cargas no Brasil é feito por meio das rodovias. Embora essa seja uma solução aceitável considerando a extensão do País, a maior parte dessas rotas sofre com problemas estruturais, que afetam o valor cobrado pelas empresas.
  • Preço do combustível: esse é um dos fatores que mais influenciam no preço das transportadoras. Atualmente o País vem sofrendo com reajustes constantes e cada vez mais altos, que são repassados aos clientes no valor do frete.
  • Rotas ruins: muitas vezes as empresas carecem de tecnologias inteligentes para criar rotas dinâmicas e econômicas que otimizem esse trabalho.
  • Burocracia: algumas cidades têm políticas de licenças complexas e demoradas que aumentam os custos das transportadoras, que repassam às empresas. Um exemplo são as TRTs (Taxa de Restrição ao Trânsito) aplicadas em estados como São Paulo, que determinam horários de circulação ou restringem os tipos de veículos.
  • Taxas extras: muitas transportadoras adotam a cobrança de taxas extras para reparar prejuízos operacionais. Entre elas, da TDE (Taxa de Dificuldade de Entrega), GRIS (Gerenciamento de Riscos) e TDA (Taxa de Difícil Acesso).

Do outro lado, ter contrato com apenas uma transportadora faz com que a empresa fique refém dos valores praticados pela parceira, o que torna o serviço engessado e, muitas vezes, mais caro.

Quais critérios compõem o valor do frete?

 

Como dissemos, são inúmeros os fatores que determinam o valor do frete, alguns deles maiores e que afetam todos os setores, outros que se encaixam aos modelos de negócios de cada empresa contratante. Entre os principais pontos que as transportadoras avaliam na hora da cobrança estão:

– Dimensões e peso da encomenda.
– Tipo de carga (fechada ou fracionada).
– Prazo de entrega (econômico, rápido, same day delivery).
– Endereço de entrega.
– Característica do destinatário.
– Custos com: combustível, pedágio, manutenção e seguro.
– Possibilidade de perdas, roubos e avarias.
– Modal de transporte.
– Procura pelo serviço de transporte.

Desafios na precificação do cálculo de frete

 

Um estudo conduzido em 2015 pela ComScore com e-consumidores de todo mundo revelou que em 58% dos casos os consumidores abandonam o carrinho após se deparem com um valor de frete mais alto do que o esperado.

Para driblar isso, lojistas tentam os mais diversos meios para precificarem o frete de maneira competitiva, mas combinando a complexidade na formação de preços de transportadoras, a limitação de volume para conseguir melhores negociações de frete, a necessidade de alinhamento ao mercado e rápida resposta a mudanças, vários e-commerces acabam limitando seus embarques com os Correios, o que nem sempre é a melhor opção.

Atualmente, algumas ferramentas estão disponíveis para ajudar o lojista nesta árdua tarefa, desde a organização de tabelas de frete e rastreamento de cargas até a simplificação ampla do processo de entrega por meio de serviços especializados.

+ Tenha acesso às melhores transportadoras do país com preços acessíveis

Além desses aspectos, é preciso ficar atento a alguns pontos cruciais para manter a saúde do seu e-commerce:

Influência da cubagem no cálculo do frete

 

Confrontadas com algumas limitações referentes à precificação de frete no mercado, empresas de logística definiram um cálculo que chamamos de cubagem, peso cubado ou peso cúbico das encomendas, visando a padronização de um coeficiente que levasse em conta as duas principais variáveis para o cálculo de frete: peso e espaço.

O cálculo de cubagem é simples e envolve apenas contas de multiplicação e divisão. Para fazer esse cálculo você precisa:

  • Ter o seu produto devidamente embalado.
  • Saber o peso da sua encomenda.
  • Medir as dimensões da sua encomenda.
  • Saber qual é o coeficiente divisor da sua transportadora.

Esses aspectos resultarão na seguinte fórmula:

Peso cubado = (Comprimento x Largura x Altura) ÷ 6000

Por padrão, as transportadoras sempre comparam o peso físico e o peso cubado e incidem a precificação sobre o maior resultado encontrado. Para minimizar as impressões ao cliente final e reduzir o peso cubado nas suas encomendas, você pode adotar medidas como as listadas a seguir:

  • Não acomode produtos pequenos em caixas grandes demais.
  • Se você envia produtos montáveis, estude a possibilidade de enviá-los desmontados para o cliente.
  • Procure saber o fator de cubagem da sua transportadora e faça o cálculo sempre que possível.
  • Verifique se as tabelas enviadas pela sua transportadora consideram a precificação por peso real ou por peso cubado.

Em setembro de 2018 os Correios alteraram suas regras de envio e passaram a cobrar uma taxa extra para encomendas com medidas divergentes das determinadas no cálculo de cubagem. Isso tem impactado diretamente na margem das empresas, que precisam desembolsar mais pelo envio de suas encomendas.

Frete grátis: vale a pena ou não oferecer?

Na hora de realizar o cálculo de frete, muitos lojistas cogitam adotar políticas de frete grátis para se diferenciar da concorrência e atrair mais clientes. No entanto, adotar ou não uma política de frete grátis em um e-commerce implica, na maioria dos casos, em abrir mão de uma parte da margem de lucro sobre os produtos.

Por isso, uma correta determinação de custo e cálculo de frete para os itens vendidos, informação de prazos e regras de entrega, além de monitoramento permanente dos indicadores relacionados, são essenciais na rotina da gestão de uma loja virtual.

Apesar de exigir cautela, o oferecimento de frete grátis pode ser utilizado como uma estratégia pontual para e-commerces conquistarem novos consumidores.

+ Conheça as melhores práticas de frete grátis para seu e-commerce

Como a Mandaê ajuda empresas a economizar com frete

 

A Mandaê é uma das principais plataformas digitais especializadas em logística do mundo e nasceu com o objetivo de fazer dessa área uma vantagem competitiva dentro das empresas. Para isso, usa a tecnologia no desenvolvimento de soluções que aumentem a qualidade e reduzam os custos do processo. O resultado é uma plataforma logística que usa a inteligência tecnológica para conectar etapas do supply chain e torná-las mais eficientes.

São inúmeras as soluções desenvolvidas na Mandaê para elevar os níveis da logística no País. As principais delas que ajudam a reduzir o valor do frete são:

Coleta altamente eficiente

A tecnologia da Mandaê é capaz de otimizar as rotas de coleta e, ainda no caminho para o centro de distribuição, identificar se há alguma encomenda com problemas de endereço. Isso acelera as correções necessárias antes do transportador iniciar o envio e previne devoluções.

Melhor SLA de entrega e preço de frete

Ficar preso a contrato com transportadoras muitas vezes gera dor de cabeça e custos excessivos. Já na Mandaê, a mercadoria é conectada a dezenas de parceiras por meio de algoritmos inteligentes, que identificam a melhor opção de transportadora baseada em SLA, prazo, modalidade de envio e região do destinatário. Isso garante que uma variedade maior de transportadoras esteja reunida em um mesmo contrato: custos de frete reduzidos e mais qualidade na entrega.

Painel de ocorrências e rastreamento de encomendas

Ao usar tecnologia inteligente para o rastreamento das encomendas, a Mandaê permite que as empresas se antecipem a problemas como atrasos e gerenciem o problema com seus clientes. Isso garante uma boa experiência aos consumidores e reduz custos com logística reversa, muitas vezes solicitados após a insatisfação com a entrega.

Com a Mandaê as empresas têm uma alternativa para oferecer o cálculo de frete a seus clientes: ela disponibiliza uma API pública, que além de envolver todo o processo de gestão de encomenda, também oferece cotação em tempo real, gerando preços mais competitivos para o consumidor e ajudando a inibir o abandono de carrinho.

+ Mandaê lança integrações com plataformas de e-commerce e API de cálculo de frete

Embora o Brasil sofra com problemas logísticos, muitos deles são criados e potencializados dentro das próprias empresas. Isso acontece quando o negócio não conta com uma plataforma inteligente, tecnologias de rastreamento e até mesmo um bom atendimento a seus clientes. Repensar essas mecânicas deve ser o primeiro passo para se manter competitivo e saudável no mercado.

Você tem dúvidas sobre como calcular o frete no seu e-commerce ou gostaria de saber como a Mandaê pode ajudar a sua empresa a reduzir esses custos? Escreva para nós!


5 comentários em “Como calcular o valor do frete

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *